Blog EAD Plataforma 26-10-2018 cursos online

Estruturando cursos online: Informações que seus alunos precisam saber

Antes de lançar seus cursos online é preciso que os produtores de conteúdos se preocupem em planejar e estruturar o seu EAD.

Principalmente por que as chances de sucesso de um conteúdo bem estruturado são muito maiores.

Mas, não é só isso. Também é essencial que os seus alunos estejam cientes de todas as informações sobre o curso. Afinal, eles precisam saber o que estão adquirindo.

Por isso, vamos mostrar como você pode estruturar o conteúdo dos seus cursos online de maneira muito simples.

Além do mais, daremos algumas sugestões sobre a maneira de apresentá-las ao seu público. Preste atenção!

Como estruturar os meus cursos online?

Em primeiro lugar, o objetivo aqui é que você consiga colocar no papel todos os dados básicos para o funcionamento dos seus cursos.

Basicamente, o que será feito é uma formalização das informações importantes tanto para você, quanto para os seus alunos.

São nove pontos principais que precisam ser descritos. Conheça-os logo abaixo e, em seguida, continue lendo para aprender o que tratar em cada um deles.

  1. Nome do curso;
  2. Escopo;
  3. Objetivos;
  4. Carga horária;
  5. Cronograma;
  6. Certificação;
  7. Investimento e formas de pagamento;
  8. Formato das aulas;
  9. Materiais de apoio.

#1 Nome do curso

Não há como ter um curso online, sem um bom nome. O título deve ser objetivo e descrever do que se trata o conteúdo.

Porém, ele também deve ser atrativo, para chamar a atenção de potenciais alunos.

Por exemplo, um curso com o título “As técnicas essenciais da confeitaria clássica” parece bem mais interessante do que “Técnicas de confeitaria”.

Sendo assim, use sua criatividade e pense em nomes que traduzam os objetivos dos seus cursos online.

#2 Escopo

Em seguida, é preciso descrever a finalidade do seu curso. Resuma para os seus alunos sobre o que se trata o conteúdo, em poucas palavras.

Aqui o aluno deve entender o que ele está contratando, para que não se sinta lesado, de alguma maneira, futuramente.

No caso de um curso sobre confeitaria, apresentar as técnicas que serão ensinadas seria a ação adequada.

#3 Objetivos

Apresente também o que você, como tutor, deseja que o aluno alcance ao consumir seu conteúdo.

Em suma, como ele poderá aplicar o que foi aprendido, durante o curso, na sua vida profissional ou pessoal.

Para o nosso curso fictício de confeitaria, poderíamos ter como objetivos:

  • Aprender técnicas profissionais de decoração;
  • Aprender a diferença entre os principais tipos de glacê.

#4 Carga horária

Lembre-se de deixar os seus alunos cientes sobre a carga horária dos seus cursos online.

Inclusive, você pode descrever a duração aproximada de cada parte do curso. Assim, os alunos poderão saber quanto tempo levará para concluir os diferentes módulos.

#5 Cronograma

Além de informar a carga horária do curso, é importante também apresentar um cronograma com a programação do curso.

Para que nenhum aluno se perca, coloque prazos para cada ação, como por exemplo:

  • Em quanto tempo o curso deve ser concluído?
  • Em quanto tempo ele deve consumir o conteúdo de cada módulo?
  • Após consumir todos os materiais, qual é o prazo para a prova de certificação?
  • Caso ele não passe na primeira tentativa, quando ele poderá fazer a avaliação novamente?

#6 Certificação

As certificações tem um valor inestimável para os alunos e nós já falamos sobre isso aqui.

Entretanto, para conseguir obter esse documento, é necessário alcançar uma determinada nota ou porcentagem de aproveitamento, ao final dos cursos online.

Portanto, informe aos seus alunos qual é a nota mínima que eles devem atingir, para obter o seu certificado.

Na grande parte dos cursos EAD é preciso alcançar, pelo menos, uma aprovação de 80%.

#7 Investimento e formas de pagamento

E sobre o valor do seu curso. Quanto o seu aluno deverá desembolsar para ter acesso ao conteúdo? Essa informação deve estar sempre à disposição.

As possíveis formas de pagamento também: cartão de crédito, débito em conta ou boleto. Quais delas serão disponibilizadas para o seu público?

IMPORTANTE: Deixe que seu público saiba dessas informações antes de chegar à página de checkout.

Isso por que os clientes podem se surpreender com o valor e desistir da compra nesse momento.

#8 Formatos das aulas

Outra questão importante de especificar aos alunos, durante o momento da contratação do curso, é como ele será aplicado.

Afinal, é bem possível que você utilize mais de um formato de conteúdo nos seus cursos online.

Videoaulas, apresentações, podcasts, transmissões ao vivo, as possibilidades são variadas e combiná-las pode ser bastante interessante.

Então, na sua grade de aulas, descreva exatamente como será o conteúdo de cada módulo, para que o aluno já possa se programar.

#9 Materiais de apoio

Por fim, conte para seus alunos sobre outros recursos que poderão apoiá-los em seus estudos.

Canais de esclarecimento, bibliografia, conteúdo adicional e tudo mais que complementará o processo aprendizagem deve ser informado.

Explique como e para o que eles serão utilizados, bem como se o seu uso será obrigatório ou opcional.

Como disponibilizar as informações dos meus cursos online?

Deu para entender a importância dessas informações para os seus alunos, certo?

Tudo que apresentamos aqui são dados básicos, sobre os quais eles precisam ter conhecimento.

Agora, você vai se perguntar: “Onde colocar essas informações, para que todos os alunos tenham acesso?”

Afinal, você não conseguirá tratar tudo isso apenas em suas comunicações.

A recomendação da equipe EAD Plataforma é que você tenha um contrato de prestação de serviço, descrevendo os termos e condições para a aquisição dos seus cursos online.

Antes dos candidatos prosseguirem com a compra, torne obrigatório o aceite nesse contrato.

Em adição, é possível ainda montar um FAQ (página de perguntas frequentes), para deixar esses dados em fácil acesso.