Blog EAD Plataforma 26-10-2018 cursos online

Como estruturar um curso online: o que seus alunos precisam saber

Antes de lançar seus produtos, é fundamental que aqueles que trabalham com produção de conteúdo EAD entendam como estruturar um curso online,principalmente porque as chances de sucesso de um material bem organizado são muito maiores.

Mas não é só isso! Também é essencial que os alunos estejam cientes de todas as informações sobre o curso. Afinal, eles precisam saber o que estão adquirindo.

Por isso, vamos mostrar como estruturar um curso  online de maneira muito simples.

Além disso, daremos algumas sugestões sobre a maneira de apresentá-las ao seu público. Preste atenção!

Como estruturar um curso online?

Em primeiro lugar, para entender como estruturar um curso online, você precisa colocar no papel todos os dados básicos para o funcionamento dos seus cursos. Uma das principais formas de colocar em prática esta tarefa é utilizando alguma técnica de brainstorming.

Nessa etapa, o que acontece é uma formalização das informações importantes, tanto para você, quanto para os seus alunos.

São nove pontos principais que precisam ser descritos. Conheça-os logo abaixo e, em seguida, continue lendo para entender o que tratar em cada um deles.

  1. Nome do curso;
  2. Escopo;
  3. Objetivos;
  4. Carga horária;
  5. Cronograma;
  6. Certificação;
  7. Investimento e formas de pagamento;
  8. Formato das aulas;
  9. Materiais de apoio.

#1 Nome do curso

Não há como montar um curso online sem um bom nome. O título deve ser objetivo e descrever do que trata o conteúdo.

Além disso, ele também deve ser atrativo, já que seu grande objetivo é chamar a atenção de potenciais alunos.

Por exemplo, um curso com o título “As técnicas essenciais da confeitaria clássica” parece bem mais interessante do que “Técnicas de confeitaria”.

Sendo assim, use sua criatividade e pense em nomes que traduzam os objetivos dos seus cursos online.

Se você tem dificuldades para pensar fora da caixa, recomendamos pesquisar como estimular sua criatividade. Com alguns exercícios simples e bastante divertidos, você acorda seus sentidos mais inovadores e pode criar algo incrível! 

#2 Escopo

Como estruturar um curso online sem descrever a finalidade daquele material? Fica complicado, não é? Por isso, tão logo decidir o nome do curso, é preciso descrever sua finalidade. Resuma para os seus alunos sobre o que se trata o conteúdo, em poucas palavras.

Aqui, o aluno deve entender o que ele está contratando, para que não se sinta lesado de alguma maneira futuramente.

No caso de um curso sobre confeitaria, apresentar as técnicas que serão ensinadas seria a ação adequada.

#3 Objetivos

Apresente também o que você, como tutor, deseja que o aluno alcance ao consumir seu conteúdo.

Em suma, como ele poderá aplicar o que foi aprendido durante o curso, na sua vida profissional ou pessoal.

Para o nosso curso fictício de confeitaria, poderíamos ter como objetivos:

  • Aprender técnicas profissionais de decoração;
  • Aprender a diferença entre os principais tipos de glacê.

#4 Carga horária

Lembre-se de deixar os seus alunos cientes sobre a carga horária dos seus cursos online.

Inclusive, você pode descrever a duração aproximada de cada parte do curso. Assim, os alunos poderão saber quanto tempo levará para concluir os diferentes módulos.

#5 Cronograma

Além de informar a carga horária do curso, é importante também apresentar um cronograma com a programação do curso.

Para que nenhum aluno se perca, coloque prazos para cada ação, como por exemplo

  • Em quanto tempo o curso deve ser concluído?
  • Em quanto tempo ele deve consumir o conteúdo de cada módulo?
  • Após consumir todos os materiais, qual é o prazo para a prova de certificação?
  • Caso ele não passe na primeira tentativa, quando ele poderá fazer a avaliação novamente?

#6 Certificação

Os certificados de curso têm um valor inestimável para os alunos, uma vez que representam a superação de um desafio e a conclusão com sucesso de uma etapa de evolução profissional e pessoal..

Entretanto, para conseguir obter esse documento, é necessário alcançar uma determinada nota ou porcentagem de aproveitamento ao final dos cursos online.

Portanto, informe aos seus alunos qual é a nota mínima que eles devem atingir para obter o seu certificado.

Na grande parte dos cursos EAD é preciso alcançar, pelo menos, uma aprovação de 80%.

#7 Investimento e formas de pagamento

 Chegou a hora de falar sobre o valor do seu curso. Quanto o seu aluno deverá desembolsar para ter acesso ao conteúdo? Essa informação deve estar sempre à disposição.

As possíveis formas de pagamento também: cartão de crédito, débito em conta ou boleto. Quais delas serão disponibilizadas para o seu público?

IMPORTANTE: Deixe que seu público saiba dessas informações antes de chegar à página de checkout.Isso por que os clientes podem se surpreender com o valor e desistir da compra nesse momento.

#8 Formatos das aulas

Outra questão importante de especificar aos alunos durante o momento da contratação do curso é como ele será aplicado.

Afinal, é bem possível que você utilize mais de um formato de conteúdo EAD nos seus cursos online.

Videoaulas, apresentações, podcasts, transmissão de aulas ao vivo …as possibilidades são variadas e combiná-las pode ser bastante interessante!

Por isso, na sua grade de aulas, descreva exatamente como será o conteúdo de cada módulo para que o aluno já possa se programar.

#9 Materiais de apoio

Por fim, conte para seus alunos sobre outros recursos que poderão apoiá-los em seus estudos.

Canais de esclarecimento, bibliografia, conteúdo adicional e tudo aquilo que pode complementar o processo aprendizagem deve ser informado.

Explique como e para o que eles serão utilizados, bem como se o seu uso será obrigatório ou opcional.

Como disponibilizar as informações dos meus cursos online?

Deu para entender a importância dessas informações para os seus alunos, certo?

Tudo que apresentamos aqui são dados básicos, sobre os quais eles precisam ter conhecimento.

Agora, você vai se perguntar: “Onde colocar essas informações para que todos os alunos tenham acesso?”

Afinal, você não conseguirá tratar tudo isso apenas em suas comunicações.

A recomendação da equipe EAD Plataforma é que você tenha um contrato de prestação de serviço, descrevendo os termos e condições para a aquisição dos seus cursos online.

Antes dos candidatos prosseguirem com a compra, torne obrigatório o aceite desse contrato.

Em adição, é possível ainda montar um FAQ (página de perguntas frequentes), para deixar esses dados em fácil acesso.

Saber como estruturar um curso online que ofereça aos alunos tudo o que eles precisam saber é um grande diferencial. Sabemos que o mercado de formação a distância cresce a cada ano, portanto, é preciso reunir as melhores qualidades para se destacar da concorrência! 

Pensando nisso, temos mais uma dica de leitura para você: que tal começar a avaliar, também, as melhores estratégias de marketing digital para divulgar seus cursos online?

Fabio Godoy