Como montar um plano de aula online? Entenda o passo a passo

Se você é um professor que trabalha com EAD (ensino a distância), deve saber da importância que é preparar uma um plano de aula online instigante e que consiga fisgar a atenção dos seus alunos.

Afinal, o ensino remoto traz praticidade e outros fatores positivos, mas, por outro lado, também pode ser uma armadilha e tanto para a desconcentração. 

Quando estão em casa vendo aula pelo computador, por exemplo, os estudantes ficam expostos a inúmeras outras distrações que atrapalham o foco naquilo que realmente importa: o aprendizado.

Além disso, a possibilidade de desligar a câmara pode deixar o aluno ainda mais à vontade a apenas “fingir estar presente”, quando na verdade está navegando em redes sociais ou vendo algum vídeo no YouTube diverso do tema da aula.

Dessa forma, pretendemos mostrar neste artigo que há formas de elaborar um plano de aula online dinâmico e interessante o suficiente para fisgar a atenção dos alunos.

Se você é professor no ensino remoto e quer aprender um passo a passo intuitivo de como montar um bom plano, acompanhe esse conteúdo até o fim.

Requisitos para bom plano de aula online

De forma geral, o plano de aula online não difere tanto daquele preparado para o ensino presencial. Entretanto, como a introdução desse artigo alertou, é necessário que o professor se atente a algumas técnicas para fisgar a atenção dos estudantes em aula remota.

Nesse contexto, a criatividade quando aliada a uma metodologia mais dinâmica são os dois requisitos fundamentais que ele deve atentar na hora de esquematizar suas aulas.

Portanto, primordialmente, o profissional não pode abdicar especialmente de ferramentas multimídias complementares, como slides gráficos, vídeos ou PDFs para para conseguir fisgar a atenção do estudante com mais recorrência.

Listamos então, alguns recursos primordiais dos quais um bom professor não pode abrir mão quando estiver preparando seu plano de aula online:

  • slides com animações recursos gráficos para chamar a atenção do aluno;
  • valorizar uma linguagem de ensino mais alinhada às características da sala de aula (como utilizar memes e outras referências pops para alunos do ensino fundamental e médio);
  • utilizar bons recursos audiovisuais que complemente o aprendizado e torne a aula mais dinâmica, como um vídeo pedagógico do youtube para reforçar o aprendizado;
  • incentive os alunos a ligarem as câmeras, pois assim é possível um contato mais direto que desperte o interesse e a participação.

Portanto, vários são os truques e técnicas que devem ser levados em consideração na hora de montar o plano. 

Como montar um plano de aula online? Siga o passo a passo

Conheça agora um passo a passo bem prático e intuitivo para que qualquer professor consiga elaborar um bom plano de aula online. 

  1. Escolha um bom programa de dar aula online

Existem diversos infoprodutos que podem auxiliar o professor a montar aula online.

Para as aulas ao vivo, o mais indicado são plataformas de videoconferência que já se popularizaram neste período de pandemia do novo coronavírus, como o Zoom, o Google Meet, entre muitas outras, inclusive o próprio Whatsapp.

Entretanto, se você deseja fazer uma aula gravada com pré e pós-produção, além de disponibilizar outros recursos pedagógicos, existem programas para dar aula online bem bacanas que podem te auxiliar nesse processo, como o EAD Plataforma e o Google Classroom.  

  1. Defina o conteúdo e os objetivos da aula 

Definida a plataforma, o segundo passo principal deve ser assinalar o conteúdo e os objetivos da aula. Esses são basicamente os guias orientadores que vão direcionar o andamento da sessão

O conteúdo deve ser respaldado pelo programa de ensino previamente estabelecido na montagem do curso. Por exemplo, se você está dando um curso de Química, as aulas devem ser divididas de acordo com os conteúdos que constituem o tema central. Nesse caso, o conteúdo hipotético da aula poderia ser química orgânica.

Já os objetivos dizem respeito aos conhecimentos específicos sobre o conteúdo que os alunos devem adquirir a partir daquela aula, por exemplo: como identificar um composto orgânico.

Portanto, definindo a estrutura básica, é possível dar prosseguimento aos próximos passos do seu plano de aula online.

  1. Defina a duração da aula

Definir a duração da aula é muito importante para que você saiba quanto daquele conteúdo e objetivo definidos serão exauridos a partir do tempo programado.

Se você for um professor subordinado às diretrizes formais do cronograma de uma escola, você deve adequar os conteúdos na quantidade de aulas necessárias para que ele seja bem frisado pelos alunos.

Já no caso de professores empreendedores que estão montando o próprio curso, articule da melhor forma possível o tempo da aula com seus conteúdos, objetivos e tempo disponível até o ponto em que os alunos não fiquem cansados por causa da duração demasiada excessiva.

Portanto, saiba alinhar da melhor forma possível o tempo de aula com a capacidade produtiva do aluno. Afinal, eles já possuem distrações demais no ensino remoto, então não exagere no tempo para que eles não encontrem mais motivos ainda para se desconectarem.

  1. Defina os recursos didáticos e a metodologia

Existem inúmeros recursos didáticos que podem ser utilizados em uma aula remota. Entre eles:

  • Livros digitais em PDF;
  • Slides;
  • Vídeos pedagógicos;
  • Tarefas de múltipla-escolha aplicadas em formulários digitais;
  • Podcasts;
  • Músicas;
  • Portais pedagógicos diversos, entre muitos outros. 

O fato dos alunos estarem utilizando computadores, tablets ou smartphones coloca à disposição do professor uma gama variada de recursos didáticos acessíveis.

Portanto, há uma fartura de ferramentas a serem decididas no plano de aula online. Vale salientar que todos esses recursos são fundamentais para que o professor ofereça uma metodologia dinâmica para driblar os desafios do ensino remoto.

Afinal de contas, a metodologia é o grande trunfo do professor para fisgar a atenção dos alunos e fazer com que eles fiquem estimulados durante o aprendizado. 

A tecnologia está a favor de um bom plano de aula EAD

A conclusão a que chegamos é que a tecnologia é capaz de trazer vantagens e desvantagens no EAD.

No caso de um bom plano de aula online, o professor tem à disposição uma grande variedade de recursos para elaborar uma estrutura de ensino organizada e que consiga deixar os alunos mais atentos.

Além disso, o professor pode indicar outros recursos didáticos sensacionais para que o estudante fique mais imerso nos estudos e venha mais pronto e dedicado aos encontros remotos.

Por exemplo, já existem aplicativos de estudos que conseguem elaborar métodos eficientes para os estudantes de acordo com suas particularidades cotidianas e necessidades de aprendizado.

Essas ferramentas promissoras de educação oferecem:

Portanto, os professores podem aconselhar aos seus alunos um reforço considerável no aprendizado. Afinal, não é só no desenvolvimento do plano de aula online que ele deve estruturar a sua transmissão de conhecimento.

Os estudantes devem buscar maneiras autônomas de também aprender mais e, como vimos, a tecnologia pode ser uma grande aliada no processo.

Esse artigo foi escrito pela Estudaqui, empresa de Educação com soluções inteligentes para proporcionar um estudo de alto desempenho para que estudantes alcancem seus objetivos.

Fabio Godoy