plano de aula remota

Como criar um plano de aula remota de tirar o fôlego?

Ter um bom plano de aula remota configura uma ferramenta indispensável para quem quer oferecer conteúdo relevante e atrativo, promover a interação dos alunos e proporcionar uma ótima experiência de ensino. 

Nesse sentido, devemos considerar a potência da educação à distância apresentada nos últimos anos. 

Só para se ter uma ideia, a modalidade EAD saltou de cerca de 330 mil estudantes para mais de 1 milhão em menos de dez anos. 

Em termos percentuais, o crescimento foi maior do que 370%, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). 

Essa realidade não faz só parte do sistema de ensino tradicional, ela também espelha o cenário corporativo. 

De acordo com dados da KPMG, 90% das companhias investem no e-learning. Se esse número já é alto por si só, ele se torna ainda mais surpreendente se considerarmos que essa porcentagem em 1995 era de apenas 4%. 

Um dos motivos para isso é a facilidade que os cursos online proporcionam e o valor mais acessível. 

No contexto atual da pandemia do Coronavírus, o EAD representa mais do que isso, visto que configura uma necessidade e a única alternativa para estudantes dos mais variados níveis. 

Um mito comum é o das pessoas acreditarem que o EAD não apresente tanta seriedade e comprometimento como o ensino tradicional. Ledo engano! Isso porque ele pode ser tão efetivo quanto, como mostram os relatos de diversos educadores em matéria publicada pelo UOL.

Porém, não basta só gravar um vídeo e disponibilizá-lo em uma plataforma. O professor que quer oferecer uma boa experiência para seus estudantes deve pensar no planejamento antes dos aparatos tecnológicos. 

É aí que contar com um bom plano de aula remota se faz essencial, percebe?

Para conhecer o passo a passo para elaborar um, basta seguir com sua leitura. 

6 passos para desenvolver um plano de aula remota

Confira, agora, o passo a passo para elaborar um plano de aula remota de sucesso. 

Escolha o tema 

O primeiro passo para criar um plano de aula remota é escolher o tema que será abordado. 

Nessa perspectiva, o professor de ensino tradicional deve seguir com o planejamento usual de ensino, enquanto o profissional que oferece curso livre pode se focar em um tema mais atual. 

Independentemente de qual seja o seu caso, é crucial que você domine a temática e que saiba explorá-la bem em frente à câmera. 

Uma dica aqui é ensaiar como será sua abordagem e cronometrar o tempo, pensando também não só sobre o seu processo, mas também reservando um tempo para perguntas e interações. 

Mantenha um diálogo com os alunos 

Uma aula remota não é uma palestra virtual. Logo, ela precisa estimular e envolver os alunos para que eles não se distraiam e se mantenham conectados com você. 

Nesse quadro, é importante trazer recursos visuais, como slides. Também faz muito sentido incluir exemplos do cotidiano e outros elementos mais descontraídos, como filmes e livros e, assim, aproximar o aluno sobre o tema da aula. 

Tenha bons equipamentos 

Além de ter uma Internet rápida e um bom computador, é importante investir em outros equipamentos, como câmera, microfone e iluminação.

Para tanto, vale a pena pesquisar na Internet e conferir as avaliações de compra. Lembrando que há opções no mercado de qualidade e que não apresentam altos custos. Aqui, a palavra de ordem é a pesquisa. 

plano de aula remota

Dê e peça feedbacks

Como tudo na vida, a experiência e a prática permitem o aperfeiçoamento e a evolução de seu plano de aula remota. Sendo assim, é importante perguntar para seus alunos se sua didática está sendo efetiva, o que eles estão gostando e o que não está sendo bem recebido. 

Para estimular e reconhecer a dedicação de seus estudantes, você também deve informá-los sobre o recebimento de trabalhos e atividades, e conversar sobre a qualidade e o desempenho deles. 

Esses dois processos devem acontecer no fim da aula, para não atrapalhar o seu andamento. 

Muito importante também é não constranger o aluno que não esteja apresentando uma boa performance. O ideal é tentar conversar com ele em particular. 

Seja criativo 

Algumas pessoas confundem uma boa aula com uma aula formal e “dentro da caixa”. Esse paradigma precisa ser quebrado, pois ele não dá vazão a um elemento essencial na pedagogia: a criatividade.

Sendo assim, para criar um ambiente mais criativo, é importante lançar mão de técnicas.  

Que tal verificar o conhecimento de seus alunos com um jogo de perguntas e pontos? 

Outra alternativa é promover debates sobre o tema exposto em aula. Você também pode começar a contar uma história e estimular que um aluno a continue e que ele, em seguida, cite um nome de um colega, e assim por diante. 

Tenha a tecnologia como aliada

Você não precisa ter grandes conhecimentos em tecnologia para oferecer uma boa aula online. Porém, também não deve ter medo dela, visto que esse receio pode interferir em sua performance. 

Uma boa dica nesse sentido é contar com ferramentas fáceis de usar e que o auxiliem neste processo. 

Esse é o caso da EAD Plataforma, que traz uma navegação simplificada e uma interface intuitiva. 

Apresentando várias funcionalidades, como aulas com chat em tempo real, fórum público para gerar conteúdos e fórum fechado apenas para professores e alunos matriculados, a EAD Plataforma também permite que você aplique provas e emita certificados. 

Ficou interessado? Então, teste a plataforma por sete dias sem compromisso!

Fabio Godoy