Blog EAD Plataforma 30-11-2018 curso tendências para ead

Tendências para EAD: O que esperar da educação a distância em 2019?

O final do ano está chegando e quem trabalha com cursos online já está se perguntando sobre as tendências para EAD.

O que podemos aguardar de novidades, ferramentas e projeções para a educação a distância daqui para frente? Afinal, esse é um mercado que não para de crescer.

Pois bem, fomos atrás de algumas tendências para EAD e trouxemos elas aqui neste artigo, especialmente para você. Curioso? Então, leia o texto até o final para não perder nada!

A EAD crescerá ainda mais nos próximos anos

A educação a distância se consolidou como o futuro para o ensino superior e formação extracurricular. Inclusive, já falamos sobre esse tema por aqui. Justamente por isso que colocamos o crescimento do setor como a principal das tendências EAD.

Até 2023 é esperado que a EAD ultrapasse, oficialmente, o número de matrículas das graduações presenciais.

Em entrevista, o Professor e Doutor, Gilmar Luis, especialista em Educação a Distância, contou sobre uma das possibilidades para esse fenômeno.

“Antes a maior procura pela EAD eram de pessoas que já tinham uma graduação, que trabalham e não tinham tempo de prestar uma graduação presencial. Hoje em dia esse público abrangeu bastante, as pessoas procuram pela EAD porque assim podem agregar outras atividades e tem um aproveitamento maior tempo”

Ou seja, esse é um ótimo momento para as quem está pensando em abrir sua própria empresa de cursos online.

Veja o crescimento de cursos livres EAD, por exemplo. A cada ano que passa o número de pessoas que consomem esse tipo de conteúdo só aumenta.

De acordo com o Censo EAD 2016, produzido pela ABED, a soma de pessoas registradas em cursos livres corporativos e não corporativos, era superior a 2,9 milhões.

Os dados do último Censo EAD são ainda mais impressionantes e revelam um grande crescimento nesta área..

Em 2017 o número de matrículas em ambos os formatos de cursos livres saltou para mais de 5 milhões de alunos.

Mais precisamente 5.299.771 de alunos, somando os 3.839.958 em cursos livres não corporativos e os outros 1.459.813 de cursos livres corporativos.

Portanto, tendo em vista esses números, podemos esperar ainda mais da educação a distância.

Ensino híbrido (ou blended learning) se consolidará

Você já ouviu falar em ensino híbrido, também conhecido como blended learning? Pois bem, essa é uma das maiores tendências para EAD.

Aliás, não só para a EAD, mas para os métodos presenciais também.

Isso porque o objetivo do ensino híbrido é, justamente, combinar características da educação presencial e da educação online.

Basicamente, esse modelo permite a união entre educação e a tecnologia, que é algo tão presente em nosso dia a dia.

Um exemplo claro de blended learning são os cursos semipresenciais, que estão se tornando cada vez mais comuns.

Inclusive, o Censo 2017 da ABED constatou que existem 1.119.031 alunos matriculados em cursos de graduação semipresencial.

O ensino híbrido é um formato que pode contribuir para aumentar o acesso da população a educação superior. Nos próximos anos ainda vamos ouvir falar muito sobre ele!  

Mobile Learning garante mais facilidade para os alunos

Outra das tendências para EAD que os produtores de conteúdo precisam levar em consideração é o mobile learning.

Afinal, não é segredo para ninguém que os smartphones e tablets são a principal forma de acesso à internet.

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) 94,6% do acesso a internet do país é feito através de equipamentos móveis.

Sendo assim, é importante se certificar de que você esteja oferecendo um conteúdo que os seus alunos possam acessar direto da tela do seu celular, sem preocupações.

E-books, videoaulas e aplicativos são formatos de conteúdo simples de aplicar, quando o assunto é mobile learning.

Além disso, outro ponto importante, é a utilização de uma plataforma EAD que seja responsiva e leve, ao mesmo tempo.

Neste quesito, a EAD Plataforma é uma ótima opção para o seu curso online. Fale com a nossa equipe, para obter mais mais informações.

Sala de aula invertida é uma das fortes tendências para EAD

Como o seu nome já indica, a sala de aula invertida – ou flipped classroom –  propõe a inversão na ordem de consumo dos conteúdos pelos alunos.

Parece confuso, mas é bem simples de explicar.

Em uma modelo de ensino tradicional o aluno faz tudo em sala de aula. Ele consume o conteúdo, aprende sobre determinado tema, para então discuti-lo e ser avaliado.  

Com a sala de aula invertida, a ideia é que o aluno já chegue pronto para as aulas, ao invés de fazer tudo de maneira presencial.

Para isso, ele deverá consumir o conteúdo da aula previamente, através de alguma ferramenta de educação a distância.

Ou seja, esse passo tem a função de prepará-lo para desenvolver o tema em questão na sala de aula.

Aliás, a sala de aula invertida é um tipo de ensino híbrido, uma das tendências para EAD que citamos aqui.

A ascensão da inteligência artificial ajudará a educação a distância

Finalmente, a última entre as tendências para EAD que vamos abordar é a inteligências artificial. Afinal, esse tema nunca foi tão discutido.

A previsão do Gartner, uma das mais importante consultorias de Tecnologia da Informação, é que a inteligência artificial movimente US$ 23,4 bilhões até 2025.

Neste cenário, as soluções de IA estão cada vez mais acessíveis para as empresas, como é o caso do chatbots.

Esse tipo de robô automatiza o atendimento aos clientes através de chat. Uma solução totalmente possível de aplicar no seu negócio.

Entretanto, muito em breve também será possível contar com a inteligência artificial, para ajudá-lo em tarefas diárias do seu curso.

Por exemplo, na elaboração de aulas, revisão de conteúdos, implementação de melhorias. Imagine só? Seria um belo alívio na sua rotina.

Com certeza, no próximo ano, podemos aguardar muitas novidades sobre esse recurso.