como se tornar um produtor de conteudo

Como se tornar um produtor de conteúdo: tudo que você precisa fazer para se destacar

O principal foco da estratégia de inbound marketing é a geração de conteúdos que atraiam e engajem clientes. O grande desafio, por outro lado, é fazer com que esse material se destaque em meio à concorrência. Nesse sentido, saber como se tornar um produtor de conteúdo pode ser a chave do sucesso.

Esse profissional do mercado de marketing digital é o responsável por criar materiais em diferentes formatos para diversas plataformas com o intuito de fortalecer a autoridade de uma marca e chamar a atenção de consumidores em potencial. Os principais tipos de conteúdos digitais são:

  • Ebooks
  • Vídeos
  • Podcasts
  • Infográficos
  • Postagens em redes sociais
  • Blogs

O próprio texto que você está lendo agora é um exemplo do trabalho de um produtor de conteúdo. Se você chegou aqui por meio de buscas no Google ou outro tipo de indicação, isso significa que esse post já cumpriu parte da sua função – a de chamar a atenção de um determinado público-alvo.

Se você quer fazer o mesmo para gerar mais leads para seu negócio virtual, é preciso desenvolver algumas habilidades e técnicas bem específicas. E como fazer isso de forma eficiente é o que você aprenderá nas próximas linhas com o guia especial que preparamos. Confira!

Como se tornar um produtor de conteúdo em 8 passos

De acordo com dados da HubSpot, 90% dos usuários pesquisa e compara produtos e serviços na internet antes de se decidir por uma marca. Ou seja, não falta gente disposta a ler, ver e ouvir conteúdos desde que, é claro, estes sejam relevantes.

Por outro lado, com a popularização do marketing digital nas pequenas empresas, o que também não falta é gente produzindo conteúdo. Conheça então 8 passos essenciais para você se destacar em meio a essa multidão e vencer a batalha pela atenção dos clientes.

1. Busque especialização em produção de conteúdo

Ainda que a maioria das agências de marketing digital prefiram contratar graduados em Jornalismo, Publicidade ou Letras, você não precisa de um diploma para trabalhar como produtor de conteúdo. Isso não quer dizer, no entanto, que não é preciso estudar.

Para quem já é formado em alguma das áreas citadas acima, vale a pena buscar pós-graduações em Marketing Digital para dar um up no currículo. Caso seja autodidata, o melhor caminho é investir na obtenção de certificados de Produção de Conteúdo.

A boa notícia é que muitas empresas nacionais e estrangeiras oferecem várias especializações na área para quem está interessado em começar. E o melhor é que muitas delas são gratuitas, como o curso de Fundamentos de Marketing Digital do Google. 

2. Estude as técnicas de SEO

Além das certificações do tópico anterior, nossa recomendação é que você estude bastante as técnicas de SEO (Search Engine Optimization). Dessa forma, saberá tudo que é necessário para conseguir um bom ranqueamento e deixar seu conteúdo nas primeiras posições dos motores de busca, como o Google.

Vale lembrar que os motores de busca estão por toda a parte na internet. Por isso, o conhecimento das boas práticas de SEO também são úteis para um bom posicionamento em redes sociais e até mesmo no YouTube.

Para saber mais sobre o funcionamento de SEO para vídeos, confira o vídeo abaixo do canal Ferramentas Blog:

3. Defina (e respeite) seu processo de criação

Outro requisito muito importante no trabalho de um produtor de conteúdo é o cumprimento dos prazos. Entregar um trabalho bem feito dentro do período estipulado é fundamental para você conquistar e manter seus clientes, principalmente se optar por trabalhar como freelancer.

Nossa dica aqui é que você estabeleça uma rotina de trabalho e reserve horários específicos para atividades como leitura, pesquisa e, claro, criação de conteúdo. Assim que encontrar seu ritmo ideal de produção, seja disciplinado para respeitar esse cronograma e produzir com qualidade e constância.

4. Domine a língua portuguesa (e, de preferência, a inglesa também)

Essa dica é um tanto óbvia, mas não custa lembrar: quem trabalha com produção de conteúdo, principalmente com redação de textos, deve ter domínio completo da língua portuguesa.

Um texto com erros de português mancha a reputação de uma marca e pode afugentar consumidores em potencial. Além disso, o domínio do inglês é um diferencial, uma vez que há uma quantidade considerável de materiais de referência nesse idioma.

Quer aprender inglês de forma rápida e sem enrolação para melhorar seus conteúdos? Nossa sugestão é que você conheça o método do Inglês para Desesperados, um dos clientes fiéis da EAD Plataforma.

como se tornar um produtor de conteudo

5. Use referências, mas seja original

Como citamos no tópico anterior, o trabalho de produção de conteúdo também envolve a utilização de referências para a criação de um material novo. Por isso, não se acanhe e faça uma pesquisa extensa para encontrar fontes de inspiração relevantes que possam ser adaptadas ao que você está produzindo.

Essas fontes podem estar em artigos, vídeos, livros e até empresas do mesmo segmento de atuação. Mas tome cuidado porque não estamos falando da cópia de conteúdo; o seu trabalho deve ser totalmente autoral e original.

Não custa lembrar que plagiar conteúdo pode gerar até processos na Justiça. Por isso, se inspire, mas não copie, nem se quer se forem pequenos trechos.

6. Conheça seu público-alvo

Você já leu algumas vezes neste post que seu conteúdo precisa ser relevante. Lembre-se, no entanto, que relevância é um conceito relativo; o que é uma solução em potencial para uma pessoa pode não ser para outra.

Por essa razão, você deve investir bastante tempo e esforço em traçar o perfil da sua persona. Se você não está familiarizado com o termo, personas são personagens fictícios que representam o cliente ideal de um negócio. Ou seja, seu público-alvo.

Ao estudar sua persona, você conseguirá saber o que ela pensa e, mais importante, o que ela precisa. Dessa forma, você poderá direcionar sua produção de conteúdo para apresentar soluções que façam sentido para seu público e, consequentemente, engajar mais clientes.

O vídeo abaixo, do canal Érico Rocha, mostra como definir o público-alvo de uma campanha de marketing digital:

7. Capriche na escaneabilidade

Seguindo todos os passos anteriores, você terá o básico para se tornar um bom produtor de conteúdo. Mas não adianta fazer tudo certo para atrair o público para sua página e depois afugentá-lo com uma apresentação confusa que dificulta a leitura.

A escaneabilidade é um conjunto de técnicas usadas para garantir a leitura mais dinâmica e fluida de um texto. Para tornar a experiência do usuário mais agradável, você pode incluir em seu conteúdo elementos como:

  • Parágrafos curtos
  • Subtítulos
  • Marcadores para listas
  • Imagens
  • Gráficos
  • Negrito

8. Acompanhe as métricas

O último passo do nosso tutorial de como se tornar um produtor de conteúdo abrange a análise de desempenho. Afinal, você precisa ter certeza que seu trabalho está obtendo sucesso e gerando leads para saber o que e como vai escrever nos próximos materiais.

Aprenda a usar ferramentas como o Google Analytics para verificar as métricas dos conteúdos produzidos e auxiliar na tomada de decisões. No caso de redes sociais, fique atento também a cliques, retweets, curtidas e compartilhamentos.

Com base nessas informações, você conseguirá saber o que precisa aprimorar no seu trabalho para gerar um impacto maior no seu público.

Outra forma de sempre melhorar seu trabalho como produtor de conteúdo é ficar ligado nos posts que a EAD Plataforma publica aqui no blog. Por isso, antes de ir embora, recomendamos que você leia os seguintes artigos:

Fabio Godoy