como transformar um curso presencial em ead

Como transformar um curso presencial em EAD? Dicas para o processo ser fluido

Todo gestor antenado que atua no ramo de educação e que não quer perder boas oportunidades, precisa ter conhecimento e timing para expandir seu segmento ou surfar em uma nova onda. Entre as oportunidades do momento, saber como transformar um curso presencial em EAD representa uma das principais. 

Basta considerarmos o contexto da pandemia da Covid, que fez com que alunos e professores trocassem as carteiras e as lousas por computadores e aplicativos.  

Quem pensa que essa mudança só está despertando a necessidade de obter mais conhecimento sobre tecnologia, está muito enganado. Isso porque hoje ela representa uma mudança comportamental tanto da parte de quem ensina como de quem aprende, uma vez que a conexão em um ambiente virtual e todo o processo de interatividade são diferentes no ambiente online.

Nesse cenário, a verdade é uma só: não é mais possível retroceder, como mostram as palavras do professor de geografia Daniel Rodrigues Silva Luz Neto

“A Covid-19 antecipou em uns dez ou quinze anos o que iria acontecer em sala de aula”.

Esse processo já estava ocorrendo de forma gradual, a pandemia só o acelerou. Porém, é claro que, a partir do momento que essa crise de saúde mundial se atenuar, as aulas presenciais irão voltar com força e importância. 

Contudo, tanto para quem quer aproveitar o momento atual, como para quem deseja apostar em um método híbrido de ensino que una o melhor dos dois mundos, saber como transformar um curso presencial em EAD configura uma estratégia inteligente. 

Vale destacar que essa realidade não só espelha o ensino fundamental e médio, ela também representa o ensino superior. Foi o que mostrou o Inep. Segundo a instituição, em 10 anos, aumentou em quase cinco vezes a quantidade de pessoas que ingressou em cursos à distância do ensino superior. 

Entre as várias razões para isso, podemos destacar a flexibilidade de horários e os custos mais em conta. Além disso, está ocorrendo uma outra forma de revolução: a de quebra de paradigmas. Afinal, se há alguns anos, gestores e recrutadores torciam o nariz para a modalidade virtual, hoje o cenário está diferente. 

De acordo com Eliane Aere, diretora da Associação Brasileira de Recursos Humanos: 

“Se é presencial ou EAD não faz a menor diferença na hora do processo seletivo”.

Diante desses dados e fatos, se você tinha algum receio da importância de saber como transformar um curso presencial em EAD, ele deve ter caído por terra, não é mesmo?

Para conhecer o passo a passo desse processo, é só seguir com sua leitura!

Como transformar um curso presencial em EAD? Passo a passo 

Confira o passo a passo para saber, de uma vez por todas, como transformar um curso presencial em EAD. 

Defina o formato do curso 

Estabeleça como o seu curso será ministrado. Para tanto, é importante analisar questões como: público-alvo, objetivo e ferramentas disponíveis. Feita essa avaliação, estipule se o seu método será:

  • síncrono: se o aprendizado acontecerá em tempo real. Esse método é bom para quem deseja promover a interação dos alunos, assim como também é excelente para acompanhar o desempenho do estudante de perto. Exemplos desse formato são: chats e webconferências;
  • assíncrono: que não exige a interação em tempo real. Por meio do formato assíncrono, o aluno tem mais autonomia e flexibilidade, visto que é ele que escolhe quando e quando desejar estudar. Exemplos desse formato são: fóruns de discussão e e-mail;
  • híbrido: que une os ambientes online e offline. Nesse formato, podemos destacar o da sala de aula invertida, que tem como meta que o estudante assimile o conteúdo no ambiente virtual e depois o reforce na sala presencial. Essa metodologia pode ser uma estratégia interessante para quem deseja transformar o seu curso presencial em online de maneira mais gradual, assim como também é boa para os cursos que exigem aprendizado prático. 

Para saber mais sobre ensino híbrido, sugerimos que assista ao vídeo abaixo (não se esqueça de colocar legendas em português):

Ajuste a apresentação do conteúdo

Não espere que seus alunos acompanhem a apresentação de sua aula por meio de apostilas. Vá além disso e adapte o seu conteúdo para o online por meio de slides. 

Essa dica é relevante para que o aluno assimile melhor a aula nesse formato. Além disso, é fundamental para que a aula não seja monótona, o que, por sua vez, estimula a interação de seu público. 

Grave sua aula 

Caso opte pelo formato assíncrono, que é o mais comum, você precisará gravar suas aulas. Para isso, é importante treinar. Essa sugestão vale também para professores experientes. Isso porque falar diante de uma câmera é uma experiência diferente do que dar aula para pessoas. 

Para gravar suas aulas, não é necessário contar com uma câmara de primeira linha. Se o seu celular for bom, ele já dará conta do recado. 

No entanto, há alguns macetes, como o de utilizar um tripé para a câmara não balançar. Investir em um bom microfone de lapela, para evitar ruídos, também configura uma prática efetiva. 

Edite o conteúdo 

Para editar o seu conteúdo bruto, não precisa ser um expert em edição, nem utilizar softwares caros. Porém, é necessário ter um pouco de habilidade e ter conhecimento de padronização de formatos. 

Caso não tenha tempo, você também pode contratar um profissional especialista em edição. 

Adote uma boa plataforma

Para garantir uma boa experiência tanto para você como para seus alunos, adotar uma plataforma robusta e fácil de usar pode fazer toda a diferença. 

Esse é o caso da EAD Plataforma, que possibilita que você acompanhe o progresso de seus alunos, ofereça chats em tempo real para promover a interação e o engajamento, emita certificados e ministre provas. 

Saiba como transformar um curso presencial em EAD com quem entende do assunto! Para isso, basta testar a EAD Plataforma, por sete dias, sem pagar nada por isso!

Fabio Godoy