pesquisa de satisfação de curso ead

Pesquisa de satisfação de curso EAD: como aplicá-la e por que ela é importante?

A pesquisa de satisfação de curso EAD configura uma ferramenta de extrema importância para conhecer as necessidades e os desejos de seu público-alvo: o estudante.

Essa relevância pode ser explicada por vários fatores. Um deles é o aprimoramento do trabalho ofertado. Afinal, uma pesquisa de satisfação de curso EAD ajuda a entender as expectativas dos estudantes e, assim, caso necessário, ajustar métodos, didática e, até mesmo, o conteúdo do curso oferecido. 

Outro ponto é que ela representa uma porta de entrada para o aluno dar sua opinião, se sentir ouvido e acolhido e, logo, ter suas necessidades atendidas. Além disso, ela também favorece a instituição, uma vez que os feedbacks atuam como insights poderosos para que a entidade cresça, melhore e ganhe força no mercado.

Nesse cenário, é válido ressaltar que a entidade que aplica pesquisa de satisfação de curso EAD pode sair na frente da concorrência, visto que antecipa a resolução de problemas. 

Basta pensarmos que a frustração com um curso, em grande parte das vezes, é apenas sentida, não comunicada. Ou seja, o aluno prefere procurar outro curso a expressar seu descontentamento com o atual. 

Nesse contexto, devemos também analisar o buzz negativo que uma experiência ruim pode causar. Afinal, vivemos na era do compartilhamento. Isto é se, por um lado, as pessoas tendem a não dividir suas opiniões de forma espontânea com as empresas, a mesma premissa não vale na hora de compartilhar experiências ruins nas redes sociais com amigos e familiares. 

Diante desses fatores, é possível concluir que aplicar uma pesquisa de satisfação de curso EAD representa uma boa estratégia tanto para aqueles que desejam reter alunos, como para aqueles que querem fornecer sempre um ensino de qualidade, não é mesmo?

Como fazer uma pesquisa de satisfação de curso EAD?

Para elaborar uma pesquisa que mensure a satisfação dos alunos com seu curso, não basta enviar um e-mail aleatório ou telefonar metralhando o estudante com uma série de questionamentos, é fundamental ter um método e aplicá-lo para toda sua base. 

Uma pesquisa de satisfação eficiente, simples e bastante abraçada pelo mercado é o NPS. Ele, além de fornecer informações valiosas sobre o desempenho de seu curso, também representa uma ótima metodologia para avaliar a fidelidade de seus alunos. 

Essa pesquisa pode ser tanto enviada via e-mail, como também pode ser realizada via o próprio site da instituição, por meio de um pop up. 

Em linhas gerais, o NPS traz a seguinte pergunta: “Em uma escala de 0 a 10, qual a probabilidade de você recomendar esse curso para um amigo ou colega?”.

Como avaliar as notas da escala?

Confira, agora, como entender as notas e os tipos de alunos de acordo com elas. 

Alunos promotores (notas entre 9 e 10)

Eles não só gostam do seu curso, como estão dispostos a divulgá-lo em sua rede de amigos e familiares. 

Dentro do processo de lealdade, esses estudantes são fiéis a sua instituição. Sendo assim, é crucial adotar medidas para retê-los, como oferecer descontos exclusivos e promoções especiais. 

Alunos neutros (notas entre 7 e 8)

Os alunos neutros são aqueles que sentem que suas expectativas estão sendo bem atendidas. Porém, caso eles conheçam um curso com um preço melhor ou com um outro diferencial, eles não pensarão muito em trocar. 

Para tornar um estudante “apenas satisfeito” em um fiel, é recomendável enviar um relatório de perguntas mais aprofundado e detalhado, que avalie questões bastante específicas tanto em relação à didática, como ao conteúdo do curso, como também a fatores mais técnicos, como a facilidade de acessar o curso pela Internet, a qualidade das gravações, do som,e assim por diante.

Alunos detratores (notas de 0 a 6)

Os detratores estão totalmente insatisfeitos com a experiência de ensino oferecida. A abordagem com eles deve ser mais pessoal. Ou seja, vale a pena tanto telefonar para eles como enviar e-mails personalizados. 

Aqui, é preciso tomar cuidado, uma vez que alunos detratores, pelo alto nível de descontentamento, podem se sentir pressionados e, assim, se transformarem em haters. 

Como complementar a pesquisa NPS?

Como visto acima, em alguns momentos, é preciso ser mais específico em relação às perguntas, para conseguir elaborar estratégias mais assertivas para melhorar o curso. 

Nesse quadro, entra a necessidade de enviar uma pesquisa de satisfação de curso EAD que complemente o NPS. 

Para tanto, é preciso definir algumas questões e colocá-las em um formulário fácil de ser preenchido e que traga as seguintes opções: muito insatisfeito, insatisfeito, neutro, satisfeito, muito satisfeito. 

Qual seu grau de satisfação com:

  • o conteúdo;
  • a metodologia de ensino;
  • a facilidade de acesso à plataforma;
  • os recursos visuais;
  • os materiais complementares;
  • a disponibilidade do professor/instrutor/tutor;
  • a qualidade da gravação e do som;
  • o horário das aulas.

Após receber os feedbacks das duas pesquisas, é possível cruzar dados, entender melhor as expectativas e as frustrações dos alunos e ter tanto uma visão global do curso como outras mais específicas e detalhadas. 

Como você viu, são vários os fatores que podem influenciar a performance de um curso, inclusive os tecnológicos. 

Para que seus alunos tenham uma boa experiência nesse sentido, você pode contar com a EAD Plataforma, uma ferramenta que foi projetada do zero e que passa por melhorias contínuas. 

Ela traz recursos robustos para que você possa acompanhar de perto o andamento de seus alunos, ter controle total das matrículas, e muito mais!

Ficou interessado? Então, teste a EAD Plataforma por sete dias sem pagar nada!

Fabio Godoy