como-fazer-programa-integracao-novos-colaboradores

Como fazer um programa de integração de novos colaboradores? Ferramentas e dicas para o engajamento à primeira vista!

Como fazer um programa de integração de novos colaboradores sem cair na mesmice? Saber a resposta a essa pergunta pode te ajudar a contornar um dos principais desafios dos times de RH: aumentar a retenção dos colaboradores.

De acordo com uma pesquisa da Sapling, uma experiência de integração negativa pode resultar em uma rotatividade até 2 vezes maior na empresa. 

Quer ver nossas dicas e descobrir como fazer um programa de integração de novos colaboradores? 

  1. Comece com informações simples — mas não deixe de apresentar a estratégia
  2. Apresente colaboradores-chave
  3. Compartilhe experiências pessoais
  4. Crie uma experiência única na integração
  5. Use diferentes formatos de conteúdo
  6. Nomeie um mentor para acompanhar a integração 

Continue a leitura e aproveite! 

Como fazer um programa de integração de novos colaboradores? 

Entender como fazer um programa de integração de novos colaboradores passa, também, pela compreensão do estado do mercado e das tendências de comportamento geracional dos colaboradores contratados. 

Cada vez mais, é necessário explorar diferentes tipos de conteúdos digitais e tornar a integração mais fluida e atrelada à rotina e à vivência dos colaboradores. 

Não à toa, pesquisas, como esta, apresentada pelo portal TechJury, mostram que uma ótima experiência de integração garante que 69% dos colaboradores permaneçam na empresa por 3 anos. 

Interessante, não é? 

Pensando nessas informações, preparamos um pequeno guia com dicas-chave para criar um programa de integração pautado em engajamento, fluidez e conexão com os hábitos da força de trabalho. 

1. Comece com informações simples — mas não deixe de apresentar a estratégia

O objetivo principal de um programa de integração é a contextualização dos novos colaboradores sobre os processos da empresa. 

Por isso, é inevitável que a “tempestade de informações” ocorra. O que é possível, entretanto, é torná-la mais suave. 

E isso pode ser feito com uma estrutura de funil de informações. Em um primeiro momento, o onboarding foca em dados gerais sobre a empresa. Histórico, estrutura, posicionamento no mercado etc. 

Na medida em que os novos colaboradores se sentem mais familiarizados à empresa como um todo, são apresentados dados de produção e estratégia. 

2. Apresente colaboradores-chave

Outra dica para entender como fazer integração de novos colaboradores com sucesso é apresentar pessoas-chave no time. Sabemos o quão complicado pode ser a tarefa de memorizar nomes e cargos de colegas de trabalho logo no primeiro dia. 

A solução, neste caso, é tornar a informação visual e, em primeiro momento, com maior enfoque em pessoas-chave.

Que tal produzir, por exemplo, uma “árvore genealógica” de cargos e setores? Tornar o conteúdo interativo, permitindo que o colaborador expanda ou reduza as áreas mostradas pode ser uma alternativa ainda melhor! 

3. Compartilhe experiências pessoais

A humanização é uma das mais fortes tendências de mercado atualmente. Assim como funciona para atrair e reter clientes, a estratégia também ajuda na conexão de novos funcionários com a empresa.

Por isso, não se apegue tanto às informações processuais e dados produtivos nesse primeiro momento — afinal, a integração não é apenas um treinamento empresarial; é também um encontro de boas-vindas. 

Sempre que possível, em contrapartida, conte experiências pessoais. Convide futuros colegas de trabalho a darem seus depoimentos e acrescentarem informações que somente quem faz parte do time tem. 

Este é um caminho para quebrar as barreiras do desconhecimento e provocar a criação de vínculos entre os colaboradores da empresa já no programa de integração. Além disso, neste momento, você já estará dando um passo estratégico para a integração do novo funcionário no Team Building do negócio. 

4. Crie uma experiência única na integração

Os brindes de boas-vindas ganharam muita repercussão nas redes ao longo da pandemia. É comum encontrar, em perfis do LinkedIn ou mesmo no Instagram, colaboradores orgulhosos de seus kits ao iniciarem uma jornada de trabalho. 

Esta estratégia faz parte da tentativa das empresas de proporcionarem uma experiência inesquecível no início da jornada do trabalhador. 

Além dos já populares kits, o time de Gestão de Pessoas da empresa pode investir em um café da manhã diferente, no envio de um voucher para jantar ou almoço em família, ou mesmo em uma diária em um hotel fazenda. 

5. Use diferentes formatos de conteúdo

Você sabia que 94,3% dos domicílios do Brasil têm acesso à internet via telefone celular? E tem mais! De acordo com a pesquisa da App Annie, os brasileiros passam, em média, 4,8 horas diárias em frente ao aparelho.

A geração Millennial, responsável pela maior fatia da força de trabalho do mercado atualmente, também é a principal detentora de smartphones. Uma pesquisa da Kantar mostra que 41% dos donos de smartphones fazem parte desta geração. 

Diante disso, por que não aliar a integração corporativa ao uso dos aparelhos?

O formato microlearning, por exemplo, aposta em pílulas de conhecimento — ou conteúdos curtos — que podem ser consumidos em um celular ou tablet. Além dele, o mobile learning abarca conteúdos criados, de forma específica, para serem consumidos via celular. 

6. Nomeie um mentor para acompanhar a integração 

Por fim, nossa dica para entender, de uma vez, como fazer um programa de integração de novos colaboradores é: nomeie um mentor para dar continuidade ao processo na rotina. 

Pesquisas importantes já mostraram que a melhor forma de assegurar o aprendizado de um funcionário em uma empresa é incorporando as lições à prática. Neste caso, a figura do mentor ganha ainda mais importância, afinal, caberá a ele conduzir as ações do funcionário rumo à familiarização total aos processos de rotina.

Como integrar novos colaboradores em home office? 

Agora sim, você sabe como fazer um programa de integração de novos colaboradores. Entretanto, separamos uma dica-bônus especialmente para empresas que adotaram o modelo de trabalho home office ao longo da pandemia — e pretendem mantê-lo para os próximos anos. 

Assegure-se de que a empresa tenha uma boa plataforma e-learning para oferecer ao time. Neste espaço, planejado para possibilitar o relacionamento entre o tutor (responsável pela integração) e os alunos (novos colaboradores), é possível:

  • adicionar vídeos sobre tópicos da empresa;
  • fornecer conteúdos complementares na biblioteca virtual;
  • responder a e-mails e mensagens no fórum EAD
  • marcar encontros virtuais em formato de aulas online ao vivo;
  • etc. 

Quer conhecer uma plataforma EAD pensada para atender às necessidades de todos os atores do processo de integração? Então preencha o formulário e acesse a EAD Plataforma e todas as suas funcionalidades gratuitamente por 7 dias!

Fabio Godoy