novas-tecnologias-educacao

Novas tecnologias na educação: prepare-se para vivenciar estas 5 tendências

A influência das novas tecnologias na educação já é uma realidade ao redor do mundo. Não à toa, o termo “EdTech” foi criado para definir e acompanhar os esforços dedicados à incorporação de soluções digitais no processo de aprendizagem. 

A Associação para Comunicações e Tecnologia Educacional (AECT) definiu o termo como sendo “facilitador do aprendizado e da melhoria do desempenho”. Cria, usa e gerencia processos e recursos tecnológicos apopriados”. 

Ao longo do artigo de hoje, falaremos sobre 5 tendências de uso das novas tecnologias na educação. Prepare-se para saber mais sobre: 

  1. Ensino híbrido
  2. Internet das Coisas;
  3. Conceito de Lifelong Learning (e seu impacto no mercado de cursos livres)
  4. Inteligência Artificial e de dados
  5. Sala de aula digital 

2020: o ano de evidência da EAD e da tecnologia na educação 

Em 2020, a pandemia do novo coronavírus evidenciou o papel preponderante da tecnologia na educação. Aliás, sem ela (e sem a EAD), muitos dos ciclos de aprendizado não poderiam ser continuados. Afinal, uma das maiores consequências da pandemia foi a imposição de uma dinâmica de isolamento social — que tornava inviável a manutenção do fluxo escolar e universitário presencial. 

Diante da impossibilidade de realização de aulas presenciais, professores e coordenadores escolares se viram diante de uma necessidade que já vinha se consolidando como uma tendência há alguns anos: a de aliar recursos digitais ao processo educacional. 

E assim foi feito: ações nas escolas de todo o mundo adotaram medidas de continuidade do ensino. Muitas delas se ligavam, diretamente, com a criação e adoção de plataformas EAD e outras tecnologias de apoio para garantir o cumprimento do cronograma anual de ensino. 

No infográfico abaixo, você vê alguns dos países que incluíram ações de EAD em suas medidas de combate à Covid-19. 

ações-nas-escolas-contra-coronavirus-mundo

Quais as novas tecnologias na educação para os próximos anos? 

Mas a adoção em massa da EAD e de outras novas tecnologias na educação não parou em 2020. A tendência é que, em 2021 e ao longo dos próximos anos, a transformação digital se integre em escalas ainda maiores no processo de aprendizagem. 

Por isso, separamos 5 inovações (e tendências antigas que ganham novo fôlego) para não perder de vista se quiser tornar o seu ensino diferenciado e manter a qualidade desejada pelos alunos.

1. Ensino híbrido

O ensino híbrido é uma das novas tecnologias na educação, embora já seja uma metodologia de ensino conhecida. A grande questão é que, após a pandemia do novo coronavírus, em 2020, nunca se falou tanto nesta metodologia. 

Quer ver alguns exemplos? Veja as notícias abaixo: 

Viu só como não podemos deixar o semipresenciail de fora das novas tecnologias na educação? Mesmo não sendo uma inovação recente, ele nunca esteve tão em alta! 

Isso porque, diante de um cenário incerto, a melhor solução encontrada por professores e tutores foi encontrar um meio termo entre a presença e a distância A ideia era retomar as características consideradas como o diferencial do ensino presencial sem perder os ganhos do e-learning.

Por sorte, esta metodologia ativa de aprendizagem já havia sido desenvolvida e testada! 

2. Internet das Coisas

Você já ouviu falar em IoT? Essa é a abreviação de Internet das Coisas (ou Internet of Things, em inglês), e é uma das novas tecnologias na educação que deve ganhar espaço ao longo dos próximos anos. 

A revista Forbes define IoT como sendo a capacidade de “conectar basicamente qualquer dispositivo com um botão liga e desliga à Internet (e / ou entre si). Isso inclui tudo, desde telefones celulares, cafeteiras, máquinas de lavar, fones de ouvido, lâmpadas, dispositivos vestíveis e quase tudo mais que você possa imaginar”. 

Na educação, a internet das coisas pode tornar o processo educacional ainda mais integrado, tanto para instituições de ensino presenciais quanto remotas. 

Para que você consiga entender melhor sobre este conceito na prática, vamos fazer uma analogia. Imagine uma plataforma LMS, que possibilita ao tutor EAD integrar e acompanhar toda a jornada de ensino do aluno, da matrícula à emissão do certificado de curso

Na IoT, todo esse processo se torna ainda mais integrado, pois ultrapassa a esfera digital e apresenta formas de alinhavar, também, os aspectos relacionados à vivência presencial dos alunos. 

Assista ao vídeo abaixo para entender o conceito de Internet das Coisas mais a fundo. 

3. Conceito de Lifelong Learning (e seu impacto no mercado de cursos livres)

Outra tendência que faz parte das novas tecnologias na educação é, na verdade, um conceito. Trata-se do “lifelong learning”, ou aprendizado ao longo da vida. 

Esta tendência defende o valor do aprendizado contínuo e, sobretudo, inerente à rotina. 

De acordo com a revista Época, o conceito pode ser entendido como “a compreensão de que, para se manter preparado, é fundamental entender a educação como um processo ininterrupto”. 

De acordo com a LLCQ – Lifelong Learning Council Queensland, o aprendizado contínuo é construído sobre 4 pilares: 

  • Conhecer (se interessar por um assunto e se dispor a entendê-lo); 
  • Fazer (habilidade de colocar em prática o conhecimento retido;
  • Conviver (exercício da troca, da empatia e da coletividade); 
  • Ser (a capacidade de agregar valor à sociedade por meio daquilo que é internalizado no processo de aprendizado contínuo). 

Com o conceito entendido, fica mais fácil entender como o lifelong learning se relaciona com as novas tecnologias na educação, certo? 

Para que seja possível agregar conhecimento de forma contínua na rotina, os lifelong learners demandam um novo modelo educacional, que os permita absorver aprendizado de forma autônoma, eficiente e prática.

E sabe que modalidade de ensino se encaixa perfeitamente nesta demanda? A EAD livre! Por meio de cursos rápidos e objetivos, tutores e alunos trocam conhecimento de maneira pragmática, focando em pontos específicos da carreira profissional ou em soft skills essenciais para o desenvolvimento pessoal. 

Veja a seguir o filósofo Leandro Karnal falando sobre a tendência do aprendizado contínuo: 

4. Inteligência Artificial e de dados

Uma das maiores tendências para o futuro é a da personalização. Ela extravasa os setores e se consolida como uma das novas tecnologias na educação, no consumo, no trabalho etc. 

Dessa forma, a inteligência artificial e a inteligência de dados surgem como instrumentos de grande potencial. 

Ambos têm a capacidade de coletar informações sobre o usuário de seus sistemas e utilizá-los para fornecer relatórios completos sobre hábitos, preferências e expectativas do consumidor. 

Vamos fazer um exercício para entender melhor o funcionamento destas novas tecnologias na educação. 

Suponhamos que, antes de iniciar uma formação, o aluno pudesse responder a um questionário conduzido por um chatbot (ou um robô que simula interações humanas) sobre suas preferências educacionais. As perguntas poderiam ser: 

  • qual o seu horário de estudo preferido? 
  • quais as ferramentas de apoio mais utilizadas por você em sua rotina de estudos?
  • que ferramentas de interação você considera essenciais para o seu processo de aprendizagem? 
  • etc. 

Com base nas respostas obtidas, a própria máquina conseguiria obter relatórios consolidados com dados individualizados de cada aluno. Indo mais além, é possível combinar a inteligência artificial e de dados a plataformas adaptativas de ensino. 

Elas utilizam os dados coletados para remodelar a oferta de recursos e conteúdos de forma personalizada. Para os professores, apresentam relatórios de desempenho detalhados e ajuda a propor soluções específicas de acordo com o desempenho de cada estudante. 

5. Sala de aula digital 

Por fim, é impossível falar sobre novas tecnologias na educação sem mencionar a sala de aula digital. Este é o Ambiente Virtual de Aprendizagem que guiará o ensino do futuro, seja ele pautado pela inteligência artificial ou pela educação continuada. 

Atualmente, empresas de cursos online já utilizam o recurso da sala de aula digital como base para a oferta de seus conteúdos. 

Mas, com a consolidação do ensino híbrido, escolas e universidades também tendem a se adaptar ao modelo para garantir aos seus alunos a continuidade dos processos educacionais. Eles se estendem para muito além da oferta de conteúdos, incluindo, também, a interatividade entre atores do processo, o acompanhamento do tutor, a intervenção pedagógica para ajudar a superar obstáculos e por aí vai. 

Se quiser começar a se inteirar das novas tecnologias na educação, você precisa conhecer a EAD Plataforma. 

Nossa solução é simples, intuitiva e completa, e foi pensada para garantir a tutores e alunos uma experiência educacional fluida e autônoma. Para experimentar nossas funcionalidades e entender por que mais de 3 milhões de usuários já fazem parte da comunidade EAD Plataforma, preencha o formulário e teste gratuitamente a ferramenta por 7 dias!

Fabio Godoy