quanto custa abrir um polo ead

Quanto custa abrir um polo EAD? Entre leis, planejamento e divulgação

Saber quanto custa abrir um polo EAD está sendo uma grande pauta nos últimos tempos. Não é para menos. Afinal, a educação a distância tem apresentado um crescimento constante. 

Só pra você ter uma ideia, entre 2017 e 2018, o setor registrou um aumento de 17% em números de matriculados e, hoje, o segmento conta com mais de 9 milhões de alunos matriculados na modalidade. Foi o que mostrou pesquisa da  Associação Brasileira de Educação a Distância  (Abed). 

Esses números foram impulsionados pelo decreto  Nº 9.057, de 2017. Entre as mudanças mais significativas da nova lei, podemos destacar a que se refere à criação de polos educacionais (as unidades físicas da modalidade). 

A partir da divulgação do decreto, os polos passaram a ter mais autonomia, uma vez que não dependeram mais da aprovação do MEC para serem implementados. 

Nesse contexto, é fundamental destacar que essa liberdade teve suas condições, uma vez que é obrigação dos polos oferecerem cursos de elevada qualidade. 

Outro fator que aqueceu bastante esse mercado foi o surgimento da pandemia do coronavírus. 

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES), o número de interessados em ingressar no EAD aumentou com essa nova realidade e, agora, a previsão é de que o modelo a distância supere o presencial em 2022. 

Uma das razões para isso é o aumento do índice de desemprego que a Covid originou. Assim, com receio de não honrarem com os pagamentos, muitos alunos resolveram migrar para o EAD. 

Essa modalidade também tem conquistado mais adeptos por apresentar um formato que protege as pessoas em relação ao risco de contaminação por ser virtual. Isso sem falar, é claro, que os preços oferecidos pelo EAD são bem mais acessíveis.  

Apesar do cenário favorável desse mercado, ingressar nesse formato requer planejamento, visão e investimento. Para saber quanto custa abrir um polo EAD, é preciso avaliar várias questões. Quais são elas? Descubra-as, lendo este post até o fim.

Afinal, quanto custa abrir um polo EAD?

Confira, agora, tudo o que você precisa levar em conta e analisar para, enfim, saber quanto custa abrir um polo EAD. 

1. Contrate um advogado 

O primeiro passo para abrir um polo EAD é conhecer as leis que regem esse formato. Isso porque muito se engana quem pensa que a legislação é a mesma para cursos livres de pequena duração e para os mais longos. Nao é!

Além disso, o MEC também exige que comprove que sua instituição esteja cumprindo todas as normas jurídicas e fiscais.

Desse modo, para estar de acordo com a lei, é recomendável contratar um advogado que se responsabilize por esta questão e que tenha um profundo conhecido sobre as diretrizes da educação brasileira e também sobre os critérios da educação a distância. 

Os custos envolvidos nesse processo variam de acordo com a experiência do profissional e da região em que atua. Porém, no geral, o honorário de um advogado para inicializar esse processo de abertura oscila entre R$ 2.000,00 e R$ 4.000,00.

2. Avalie os custos da infraestrutura

O ensino é a distância, certo? Mas o MEC exige que essa modalidade apresente uma unidade física. 

Desse modo, é crucial que você analise vários custos nesse cenário, como salas para aula presencial, biblioteca, laboratório, sala dos professores e centro de conferência para palestras. 

Aqui também não há um valor padrão, obviamente. O valor mínimo, caso a infraestrutura seja realmente pequena, é de R$ 1.000,00.  Esse valor é só do aluguel, logo, é preciso estimar outras contas, como a de água e a de luz. 

Aqui, também conta os salários dos professores. Considerando que você deverá ter em seu time profissionais qualificados e, no mínimo, três professores para começar, o salário de cada um deles dependerá da experiência e da qualificação.

Essa variação de salários pode ser bastante alta, uma vez que o salário de um professor universitário, por exemplo, pode oscilar entre R$ 4.000,00 e R$ 20.000,00. 

3. Estude o investimento em tecnologia

Outra questão que jamais poderá faltar nessa lista para saber quanto custa abrir um polo EAD é investimento em soluções tecnológicas. Isso porque ter um sistema robusto que suporte bem aulas a distância é mandatório, não é mesmo?

O custo mínimo que você terá será com computadores. Lembrando que um aparelho novo custa, no mínimo R$ 2.000,00, dá para ter uma ideia de quanto terá que injetar, certo? 

4. Não se esqueça da divulgação 

Para dar o empurrão que faltava em seu polo, é essencial investir em divulgação, não é mesmo?

Aqui, você pode tanto contratar uma agência de marketing digital que fique responsável por criar e propagar o seu negócio nas mídias on e offline, como também pode fazer isso por si mesmo, divulgando sua marca em redes sociais como o Facebook e o Instagram

A divulgação por meio de uma agência especializada que englobe várias ações não custará menos que R$ 10,000.

Já a propaganda feita por você mesmo pode sair bem mais em conta. No entanto, é preciso ter um bom conhecimento sobre o mercado e o seu público-alvo. Caso contrário, o barato poderá sair caro. 

Quanto custa abrir um polo EAD? Conclusão

Como você viu ao longo deste texto, os custos para abrir um polo EAD podem variar muito, uma vez que dependem bastante do seu orçamento, do número de profissionais envolvidos, do local físico, do investimento tecnológico e dos custos de divulgação. 

Nesse contexto, é vital ter mente que se trata de um negócio. Sendo assim, os custos, principalmente os iniciais, não serão baixos. Ou seja, você terá que injetar entre R$ 20.000 e R$ 50.000 para dar o pontapé inicial. 

Ser empreendedor no Brasil pode não ser lá uma tarefa fácil, mas se você ama educação e quer realmente abrir uma escola online, há plataformas no mercado que podem ajudá-lo a transformar o seu sonho em realidade. 

É o caso da EAD Plataforma, que dá todo o suporte necessário para que você realize aulas ao vivo com chat, faça uma gestão eficaz de seus alunos, crie grupos, ministre provas, emita certificados e adicione múltiplos professores. 

Presente no mercado há mais de seis anos e com um portfólio de mais de 1000 alunos, você pode testar, sem custo algum, a EAD Plataforma por sete dias!

Fabio Godoy