como-fazer-plano-aula-ead

Como fazer um plano de aula EAD? Passo a passo com 8 dicas

Estudar continuamente, descobrir novas formas e ferramentas de trabalho, entender como fazer um plano de aula EAD. Ser um tutor no mercado de educação a distância exige todos esses conhecimentos e mais alguns! 

Se você está embarcando nesta jornada ou deseja aprimorar os conhecimentos que já tem, este artigo tem o que você precisa.

Falaremos sobre como fazer um plano de aula EAD efetivo e funcional em 8 dicas de ouro: 

  1. Identifique seu plano de aula EAD
  2. Defina o objetivo e o tema da aula
  3. Descreva o conteúdo abordado
  4. Defina sua metodologia de ensino
  5. Explore tipos de conteúdo diferentes
  6. Elabore um cronograma de atuação
  7. Defina o método de avaliação de aprendizagem
  8. Disponibilize referências para consulta e material complementar

Vamos lá? 

O que é um plano de aula e qual a sua importância? 

Antes de descobrirmos como fazer um plano de aula EAD efetivo, é importante termos clareza sobre o significado do termo. Um plano de aula é uma espécie de guia do trabalho educacional realizado. É importante que todas as aulas, sejam elas presenciais ou a distância, tenham um planejamento próprio e detalhado com indicativos dos caminhos trilhados naquela rota de aprendizagem

Desenvolver bons planos de aula é importante para garantir o bom aproveitamento da turma — e uma melhor performance do professor ou tutor, que, orientado por seu roteiro, será capaz de explorar cada detalhe do conteúdo com propriedade. 

Além de ser uma forma de orientar os trabalhos do tutor, o plano de aula EAD também serve como um termômetro do desempenho das duas partes envolvidas no processo de aprendizagem. Após finalizar seu plano de aula, cabe ao professor retomar os objetivos listados no início do processo e verificar se eles foram cumpridos. 

Como fazer um plano de aula EAD? 8 passos

Confira nossa lista com 8 passos fundamentais para entender como fazer um plano de aula EAD efetivo e engajante. 

1.Identifique seu plano de aula EAD

A primeira etapa para entender como fazer um plano de aula EAD pode até ser considerada “operacional”, mas ajuda a criar uma orientação para a elaboração de conteúdo que virá a seguir. 

Trata-se da etapa de identificação do plano de aula. No início de qualquer documento, é importante colocar dados que ajudem a identificar sua matéria (ou módulo, caso estejamos falando de cursos livres, por exemplo) e a turma para a qual está lecionando. Ter essas informações acessíveis vai ajudar a manter uma organização no fluxo de aprendizado e a apoiar a mensuração de resultados ao fim do cronograma. 

2. Defina o objetivo e o tema da aula

Em seguida, é hora de definir a linha-guia do seu plano de aula EAD. Para isso, é importante definir com precisão o objetivo e o tema da aula. 

O tema da aula define aquilo que será abordado nos encontros com os alunos. Podemos falar, por exemplo, em uma aula do curso de empreendedorismo cujo tema seja “Plano de Negócios”. 

Já o objetivo deve descrever aquilo que o tutor entende como resultado esperado após a conclusão do módulo ou matéria. É importante trabalhar sempre com objetivos realistas, específicos e, claro, viáveis. 

No caso do exemplo acima, poderíamos dizer que os objetivos do módulo seriam: 

  • definir o que é e a importância de um plano de negócios;
  • explorar a metodologia Canvas de construção de um plano de negócios; 
  • preparar os alunos para que possam desenvolver planos de negócios para seus empreendimentos. 

3. Descreva o conteúdo abordado

Embora seja uma etapa distinta, a descrição do conteúdo está totalmente atrelada à construção dos objetivos do curso. 

Por isso, é importante que esta etapa só seja desenhada quando a anterior estiver completa. 

A descrição do conteúdo deve mostrar de que forma os objetivos serão alcançados. Para isso, lembre-se de ser o mais detalhista possível. 

Vamos aproveitar o exemplo anterior e descrever o conteúdo do módulo de Plano de Negócios do curso de Empreendedorismo

Inicialmente, os alunos aprenderão o conceito e a relevância de um bom plano de negócios para a empresa. 

Em seguida, o modelo Canvas será apresentado e destrinchado como alternativa para construir planos de negócios eficientes. 

Os alunos serão estimulados a praticar a construção de um modelo Canvas para ajudar a entender melhor um negócio real ou fictício.

4. Defina sua metodologia de ensino

Com uma boa descrição de conteúdo feita, é hora de definir a melhor metodologia EAD para garantir sua assimilação pelos alunos. 

Quando falamos em EAD, temos a grande vantagem de poder explorar métodos de aprendizagem diferentes. 

É possível, por exemplo, mesclar o microlearning, com a divulgação de pequenas pílulas de conteúdo, com o ensino híbrido, que alterna momentos a distância e presenciais ao longo do cronograma. 

O importante é avaliar de forma crítica, buscando enxergar as metodologias que melhor se encaixam no perfil dos alunos e nos objetivos buscados com o conteúdo. 

5. Explore tipos de conteúdo diferentes

Definida a metodologia de ensino, é hora de pensar nos diferentes tipos de conteúdos digitais que apoiarão o processo de aprendizagem. 

Aqui, nossa dica de ouro é explorar a diversidade de conteúdos. Não se prenda apenas ao convencional. Pense em como o tema pode ser melhor aproveitado e explore as possibilidades! Algumas delas são: 

  • crie um webinar com a participação de uma autoridade no assunto;
  • utilize vídeos de instituições de credibilidade, como este, do Sebrae: 
  • projete conteúdos dinâmicos, usando gamificação, para estimular a competição saudável entre os alunos; 
  • convide profissionais da área para simular, via videoconferência, apresentações de negócios para possíveis investidores.

6. Elabore um cronograma de atuação

Em muitos casos, uma aula não é suficiente para garantir a assimilação de todo o conteúdo. Por isso, é importante criar um cronograma de atuação. 

Quando falamos em módulos de cursos EAD, o cronograma se torna uma prática ainda mais comum, pois representa a calendarização dos conteúdos e atividades disponibilizadas para os alunos. Na metodologia EAD, o grande desafio é encontrar formas de manter os alunos engajados mesmo com a ausência de um ambiente de aprendizado formal. 

Por isso, fragmentar o conteúdo em diversas aulas e gerar continuidade entre eles pode ser uma boa estratégia para motivar os alunos EAD

7. Defina o método de avaliação de aprendizagem

Outro ponto essencial para entender como fazer um plano de aula EAD é a avaliação. Afinal, mensurar o aproveitamento do conteúdo ministrado é fundamental para saber se as técnicas utilizadas são ou não efetivas. 

Deixar o método de avaliação descrito no plano de aula também é uma forma de manter a transparência com os alunos e possibilitar que eles se preparem de acordo com a demanda. 

Assim, se a avaliação for, por exemplo, um artigo acadêmico, é natural que os alunos desejem iniciar a produção com antecedência, aproveitando cada etapa do cronograma para incorporar novos aprendizados ao material. 

Por outro lado, se o método de avaliação for uma prova, é possível que alguns alunos resolvam criar anotações paralelas ao material disponibilizado para assimilar melhor o conteúdo. 

8. Disponibilize referências para consulta e material complementar

Por fim, a etapa final para compreender como fazer um plano de aula EAD é inserir as referências bibliográficas e uma lista de materiais complementares. 

O objetivo desta ação é garantir aos alunos a possibilidade de irem além daquilo que foi dado em aula, aprofundando seus estudos e construindo visões mais completas acerca do conteúdo. 

Viu como fazer um plano de aula EAD pode ser simples?

Apesar disso, cada etapa deve ser cuidadosamente desenhada para garantir uma gestão do conhecimento fluida e coerente! Já que estamos falando sobre o processo de aprendizagem, que tal aproveitar o fim desta leitura para aprender um pouco mais sobre produção de conteúdo EAD? Temos algumas dicas incríveis neste artigo sobre o tema!

Fabio Godoy