final-cut-ou-adobe-premiere

Final Cut ou Adobe Premiere: qual utilizar para editar seu conteúdo?

Quem trabalha com produção de conteúdo audiovisual se faz essa pergunta com frequência: afinal, qual é melhor: Final Cut ou Adobe Premiere? 

Ambos são softwares de edição de vídeo muito populares, e essenciais para quem busca qualidade e profissionalismo nas entregas. Não à toa, ambas as ferramentas colecionam milhões de usuários por todo o mundo. 

Para você ter uma ideia, em 2017, o Final Cut Pro X superou a marca dos 2 milhões de usuários. Imagina só a proporção deste número nos dias de hoje? 

Se você está em dúvida sobre a ferramenta certa para investir e dar um upgrade na qualidade do seu conteúdo audiovisual, seja para EAD ou para o YouTube, você está no lugar certo. 

Ao longo deste artigo, vamos comparar os principais quesitos para te ajudar a escolher entre Final Cut ou Adobe Premiere. 

Para que servem os softwares Final Cut e Adobe Premiere? 

Antes de te ajudarmos a decidir entre Final Cut e Adobe Premiere, que tal um breve esclarecimento sobre a função dos softwares? 

Adobe Premiere e Final Cut são poderosas ferramentas de edição. Aliadas de videomakers e editores profissionais e amadores, os softwares são quase unanimidade entre aqueles que atuam na área. 

E não é para menos. Tanto o Final Cut quanto o Adobe Premiere oferecem recursos e funções arrojados, capazes de imprimir personalidade ao conteúdo, auxiliando na criação de efeitos, transições e cortes impressionantes. 

Com a ajuda do Final Cut ou Adobe Premiere, você será capaz de: 

  • montar o “esqueleto” do vídeo;
  • fazer cortes no conteúdo;
  • aplicar transições e efeitos; 
  • utilizar vinhetas;
  • aplicar filtros de cores; 
  • sincronizar áudio;
  • criar créditos iniciais ou finais personalizados;
  • exportar o material em diversos formatos e qualidades. 

Entretanto, embora ambos os softwares executem as funções acima, é importante destacar que há particularidades. Interface, usabilidade, integração com outras ferramentas e velocidade são alguns dos elementos que devem ser levados em consideração na hora de escolher o melhor. 

E aí? Despertamos sua curiosidade? Então continue a leitura pra descobrir a melhor forma de escolher entre Final Cut ou Adobe Premiere. 

Mas antes disso, assista ao vídeo abaixo para entender um pouco mais sobre como começar a aprender a editar vídeos incríveis: 

Final Cut ou Adobe Premiere? Qual o melhor?

Para te ajudar a escolher entre Final Cut ou Adobe Premiere, preparamos uma lista comparativa. Vamos avaliar 6 aspectos importantes sobre cada uma das ferramentas, destacando vantagens e desvantagens de utilizar o Final Cut ou Adobe Premiere. 

Compatibilidade com sistemas operacionais 

O primeiro aspecto já pode ser decisivo para muitos. Isso porque o Final Cut é um editor de vídeo exclusivo para o sistema operacional MacOS, sendo, portanto, exclusivo para usuários dos computadores Apple. 

Em contrapartida, é possível executar o Adobe Premiere tanto nos sistemas operacionais Windows, quanto nos MacOS, o que torna esta opção mais democrática em termos de acessibilidade. 

Tempo de renderização

O segundo aspecto levado em consideração é um dos calcanhares de Aquiles de todos os editores de vídeo: estamos falando do tempo de renderização. Este processo representa a preparação do arquivo para a exportação, e pode levar horas dependendo do tempo do projeto e da qualidade do equipamento utilizado. 

E sabe o que mais contribui para o tempo de renderização? Isso mesmo: o software utilizado. 

De uma forma geral, a renderização no Final Cut é mais rápida do que no Premiere. Por isso, se este for o principal fator levado em conta por você, ficou fácil escolher. 

Preço

O requisito preço também deve ser considerado quando falamos sobre a decisão entre Final Cut ou Adobe Premiere. 

Quer ver por que? 

Com o Final Cut, o investimento é feito em uma parcela única. Você compra o software e, a partir daí, está livre para utilizá-lo. Atualmente, o Final Cut está sendo vendido a R$ 989,91 (lembre-se de que este valor pode mudar de acordo com a cotação do dólar!) na loja oficial da Apple. 

Já o Adobe Premiere é vendo de maneira diferente. Em vez de adquirir o software de uma só vez, a Adobe concede uma licença ativada mediante pagamento de mensalidade. Algo como uma assinatura. 

Atualmente, o valor desta assinatura é de R$90 mensais, de acordo com a loja da Adobe

Interface 

Em termos de usabilidade, o Final Cut Pro X usa uma linha de tempo magnética de trilha única. Quando combinado com alguns dos recursos adicionais de software, como audições, é muito legal, mas muitas pessoas preferem a linha do tempo clássica, com várias faixas, como o Adobe Premiere Pro tem.

Isso faz com que o programa da Adobe pareça mais familiar a qualquer um que tenha usado outras ferramentas de edição de vídeo, e, sem dúvida, oferece uma funcionalidade mais profunda através de um sistema de camadas mais aberto. 

Você pode ter vários videoclipes em suas próprias trilhas, com efeitos sonoros e música em suas próprias seções. É mais organizado, e oferece muitas dicas visuais, para que você saiba onde tudo está, o tempo todo.

Dificuldade de uso 

Se você está em busca de uma ferramenta simplificada e intuitiva, o Final Cut pode ser a melhor opção. O software conta com uma ferramenta de aprendizado compacta, aliando de forma coerente a praticidade e a qualidade. 

Entretanto, não podemos deixar de pontuar que, se o seu objetivo é aprender a utilizar recursos avançados e conhecer uma gama numerosa de atalhos e opções, o Adobe Premiere deve voltar ao páreo, já que é um forte candidato neste quesito. 

Integração com outras ferramentas 

Sem dúvidas, ao falarmos em integração, o Adobe Premiere sai na frente. Isso porque a ferramenta é compatível com todos os formatos de arquivos de áudio e vídeo, exportando o projeto final em diferentes tamanhos e especificações. 

Além disso, o Adobe Premiere é compatível com outros softwares, como o After Effects (voltado para finalização de vídeos), o Photoshop e o Audition. 

Por ser um produto Apple, o Final Cut conta com algumas restrições (já conhecidas pelos usuários da maçã) de integrações, mas não deixa de ser uma opção válida para quem produz em pequena escala ou deseja criar conteúdo autoral de qualidade. 

Por meio de plugins, o Final Cut permite a incorporação de alguns recursos, como os filtros de cores. 

Agora que você já viu nossa seleção de aspectos-chave a considerar, já pode começar a decidir: Final Cut ou Adobe Premiere? Qual o melhor para você? 

Se a escolha ainda estiver difícil, assista ao vídeo abaixo e compare mais alguns quesitos das ferramentas: 

Outras ferramentas para criar vídeos incríveis 

E aí? Conseguiu escolher entre Final Cut ou Adobe Premiere? 

Nossa dica é que você coloque na balança os prós e contras de cada uma das ferramentas, mas não esqueça de que uma boa produção de conteúdo audiovisual não depende apenas delas. 

Além disso, para criar vídeos incríveis, você deve levar em consideração: 

E se quiser algumas dicas para profissionalizar sua edição de vídeos, que tal ler nosso artigo sobre como colocar música em vídeo?

Fabio Godoy