Como fazer horário escolar

Descubra como fazer horário escolar: 3 dicas + 3 ferramentas

Quer saber como a tecnologia pode agilizar a gestão da sua escola? Hoje, vamos te mostrar como fazer horário escolar, de maneira efetiva. Neste post, listamos 3 dicas infalíveis e 3 ferramentas práticas para começar hoje. 

Já foi o tempo de se desdobrar para conciliar tantas variáveis na hora de montar a grade, né? Atualmente, a inovação tecnológica pode agilizar a tarefa de como fazer horário escolar, com base em parâmetros definidos.

Além disso, a logística fica mais fácil na educação a distância (EAD). Por exemplo, você não precisa esperar um horário livre para usar a sala. Isso porque várias turmas usam o Ambiente Virtual, simultaneamente. 

Enfim, continue com a gente para descobrir como fazer horário escolar, com praticidade. Afinal, dizem por aí que tempo é dinheiro!

3 dicas: como fazer horário escolar?

Antes de te mostrar como fazer horário escolar, vamos abrir um breve parêntese. Por acaso, você já ouviu falar da figura do coordenador de polo EAD? Se a resposta foi “não”, essa é uma ótima oportunidade de conhecer este novo ramo que tem feito sucesso.

E, sem mais delongas, vamos às 3 dicas para montar um horário escolar eficaz, eficiente e efetivo:

1. Coloque as variáveis na ponta do lápis

Para começar, é fundamental analisar as demandas e, também, as variáveis. A instituição tem um projeto pedagógico, certo? Cada matéria, por sua vez, tem um plano de aula, que será seguido pelos educadores.

Entretanto, para isso tudo acontecer em vias de fato, é preciso considerar: 

  • O contrato com cada educador prevê quantas aulas mensais, para cada disciplina?
  • Qual é o tempo de deslocamento do professor até a outra unidade da escola?
  • A instituição de ensino já está promovendo aulas online ou mesmo semipresenciais?

2. Flexibilize a grade, sempre que possível

Realmente, imprevistos acontecem. Para exemplificar, a crise do coronavírus exigiu grandes adaptações nas grades escolares.

Nesse sentido, busque ponderar sobre os seguintes pontos:

  • Como a grade pode ser flexibilizada em caso de imprevistos, como a falta de água?
  • Que profissionais têm disponibilidade para substituir um colega que precise faltar?
  • Quais são os recursos digitais para garantir o aprendizado durante a quarentena da covid-19?
  • Entre outros fatores.

3. Agilize o processo com as inovações tecnológicas

A tecnologia amplia horizontes, desde tarefas mais simples até realidade aumentada. Sendo assim, por que não usá-la para otimizar a grade?

Em paralelo, as tecnologias também trazem outros ganhos em potencial, como:

  • Sem janelas na grade, minimizando os horários vagos entre as aulas;
  • Otimização de custos, redirecionando a remuneração no tempo ocioso;
  • Satisfação dos professores, levando em conta a sua disponibilidade;
  • Controle dos dias letivos, em conformidade com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB).

3 ferramentas: como fazer horário escolar?

Além das dicas que já mencionamos, vamos ao segredo do sucesso: a tecnologia. No fim das contas, as ferramentas digitais facilitam (e muito) a tarefa de como fazer horário escolar. 

De acordo com as suas necessidades, confira essas 3 opções:

1. PowerCubus

A proposta do PowerCubus é montar “horários escolares inteligentes”, para educação básica e superior. O plano Basic é gratuito, considerando até 3 turmas e, também, recursos limitados. Já os planos pagos vão de Standard a Premium, custando até R$ 6,49 ao mês, por turma.

Entre as funcionalidades, podemos destacar:

  • Definição de diferentes locais, no caso das aulas presenciais (salas, laboratórios e afins);
  • Consulta da grade por turma, local ou professor, com a possibilidade de fazer alterações remotas;
  • Indicadores para analisar os resultados, tais como: aulas diárias ou duplas, janelas etc.;
  • O próprio educador informa sua disponibilidade diretamente nesta plataforma;
  • Intersecção de horários de acordo com as etapas. Nesse ponto, a grade da Educação Infantil é diferente do Ensino Fundamental e Médio;
  • Multi-unidades: o sistema leva em conta o deslocamento do professor até a outra unidade da escola. 

2. Urânia

O Urânia visa descomplicar a grade escolar, deixando as planilhas e fórmulas de lado. Isto é, o software analisa as características da instituição e a disponibilidade dos professores. 

Nessa perspectiva, os pontos principais são:

  • Definição do limite de aulas de cada professor, assim como os horários;
  • Segmentação do formato das aulas: separadas, geminadas ou apenas uma por dia;
  • Controle da utilização de diferentes ambientes, como as quadras e as salas para o ensino presencial;
  • Opção de incluir dois ou mais professores que estão atuando em conjunto, de forma multidisciplinar.

3. Planilhas manuais

Caso você não tenha verba no momento, continue usando o Excel ou o Google Spreadsheets. No caso, a tarefa de “como fazer horário escolar” é um pouco mais difícil, devido ao trabalho manual. 

Porém, é possível sim usar algumas táticas e fórmulas para facilitar esse processo. Nesse caso, use a automação para comparar os padrões da sua grade.

Agora você sabe como fazer horário escolar, certo? A seguir, que tal implantar EAD na escola? Essa é uma ótima solução para aprimorar ações formativas e reduzir os custos. 

Aqui na EAD Plataforma, temos um amplo leque de recursos para te ajudar nessa missão. Por falar nisso, sabia que você pode fazer o teste grátis por 7 dias? A propósito, aproveite também para conferir outros conteúdos no Blog e no Youtube:

Fabio Godoy