como-tecnologias-podem-ajudar-processo-ead

Como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD? 7 exemplos práticos

Se você atua na área de ensino online e está constantemente em busca de novas ferramentas para trabalhar, deve estar se perguntando como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD.

E a verdade é que elas podem ajudar muito, por diversos fatores. O primeiro deles está relacionado com o contexto da transformação digital. 

Em um mundo globalizado, a tecnologia ocupa um papel essencial para conectar pessoas, negócios e atividades, reduzindo distâncias e possibilitando a criação de comunidades virtuais. Não é à toa que o negócio de tecnologia avançou 118% na última década em nosso país, segundo a publicação do portal Computerworld

Além disso, as novas tendências de consumo e o novo comportamento do consumidor inspiraram mudanças em todas as áreas, incluindo o empreendedorismo em EAD. Foi preciso rever metodologias e adotar novas técnicas para manter a proximidade com o público-alvo e oferecer a ele um conteúdo adequado às suas necessidades. 

Neste artigo, você vai entender como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD com 7 exemplos práticos: 

  1. Possibilitando o uso de diversos formatos de conteúdo
  2. Permitindo a criação de metodologias de ensino compatíveis com os novos hábitos da população
  3. Inserindo novos elementos no processo de aprendizagem
  4. Criando plataformas LMS completas e didáticas
  5. Possibilitando o uso das redes sociais como aliadas no ensino
  6. Tornando o negócio EAD cada vez mais escalável 
  7. Permitindo a criação de campanhas de atração de alunos mais atrativas

Vamos lá? 

Como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD?

Preparamos uma lista completa com 7 impactos da tecnologia no mercado de educação a distância e alguns exemplos práticos para te ajudar a entender com exatidão como as tecnologias podem ajudar no processo EAD.  

1. Possibilitando o uso de diversos formatos de conteúdo

Um dos principais benefícios das tecnologias no processo de EAD é a possibilidade de reinventar as ferramentas educacionais.

Se antes uma aula a distância acontecia quase exclusivamente por meio de videoaulas, hoje as coisas são diferentes. São muitos os tipos de conteúdos digitais explorados, e cada um deles permite uma abordagem diferente sobre a informação compartilhada. 

De acordo com o CENSO ABED 2018, os principais formatos de conteúdo utilizados pelos tutores EAD são: 

(fonte: Censo ABED)

Por exemplo: criar um podcast pode ser uma forma efetiva de desenvolver uma sensação de continuidade no ensino. O formato também é muito indicado para a educação corporativa, pois permite que os colaboradores escutem e aprendam em seu tempo livre. 

Ouça o podcast História Online para entender como é possível criar narrativas e engajar ouvintes com o recurso: 

2. Permitindo a criação de metodologias de ensino compatíveis com os novos hábitos da população

Estamos vivendo uma era altamente tecnológica. Estudos mostram que 98,2% da população brasileira tem acesso à internet móvel. Esta é mais uma prova de como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD: ajudando a alcançar novos públicos contribuindo para a inclusão social na educação

Dois exemplos práticos que mostram como as tecnologias podem ajudar no processo EAD são a adoção do mobile learning e microlearning como ferramentas de ensino. 

Mobile learning é uma modalidade de EAD na qual os conteúdos são pensados para atender às especificações de dispositivos móveis. Isso significa que são mais concisos, mais dinâmicos e, principalmente, responsivos — ou seja, adaptáveis a diversos tamanhos de telas. 

Já o microlearning conversa diretamente com o mobile learning. Trata-se de uma modalidade de EAD focada em um conhecimento compartimentado. Pequenas pílulas de conhecimento são disponibilizadas para serem consumidas em etapas curtas, em média,de 2 a 5 minutos. 

O objetivo de ambas as ferramentas é proporcionar uma aprendizagem que converse diretamente com os novos hábitos do público-alvo. 

3. Inserindo novos elementos no processo de aprendizagem

Além de possibilitar a criação de novas metodologias de ensino, como o mobile learning e o microlearning, as tecnologias também permitem o uso de novos elementos no processo tradicional de aprendizagem. 

Tais elementos, criados e pensados em um contexto de transformação digital, ajudam na assimilação de informação e na criação de experiências de ensino mais realistas e engajantes. 

Veja dois exemplos práticos para entender precisamente o que estamos dizendo: 

O primeiro elemento é a gamificação. Por meio de um ambiente lúdico e semelhante a um jogo, é possível transmitir conhecimento e estimular uma competição saudável entre os alunos, para que encontrem respostas para os desafios propostos e aprendam de uma forma mais leve. 

O segundo é a realidade virtual. Aos poucos, essa tecnologia começa a ser incorporada nos processos de aprendizagem como forma de aproximar os alunos dos conteúdos, criando experiências realísticas e emocionais. 

Veja no vídeo a seguir um exemplo de realidade virtual como aliada da educação: 

4. Criando plataformas LMS completas e didáticas

Entender como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD passa, também, pela compreensão dos elementos-chave de funcionamento dessa metodologia de ensino. 

Um dos principais elementos é a plataforma LMS — ou Learning Management System, sistema de gestão de aprendizagem. 

Trata-se do espaço onde alunos EAD e tutores trocarão informações e construirão uma relação acadêmica de aprendizado, que passa pela disponibilização de conteúdos, uso de fóruns EAD, chats online e outras ferramentas de interação

É importante entender que, quanto mais a tecnologia avança, melhores são as ferramentas disponibilizadas para tornar a gestão do ensino a distância mais assertiva e a sensação de proximidade entre tutor e aluno mais forte.  

5. Possibilitando o uso das redes sociais como aliadas no ensino

Além de influenciar diretamente na forma de ensinar, a tecnologia também serviu para ampliar os horizontes de aprendizagem. Estamos falando sobre a adoção das redes sociais como aliadas no ensino a distância. 

Hoje, além de trocar informações com os alunos por meio da plataforma EAD, professores e tutores também podem utilizar plataformas externas para complementar conteúdos e fortalecer sua comunidade de alunos. 

Dois bons exemplos de como utilizar as redes sociais como aliadas no processo de EAD são: criar um canal no YouTube e alimentar uma página no Instagram

O canal YouTube educação, por exemplo, reúne vídeos de conteúdo educacional para diversas idades e sobre diversos temas. Veja abaixo um dos materiais diponibilizados, com aulas de inglês para o ENEM: 

Também é possível explorar as diferentes ferramentas do Instagram para produzir conteúdo educacional de qualidade. O IGTV, por exemplo, é uma ferramenta com grande potencial, já que permite o upload de vídeos de até 15 minutos, se carregados a partir de dispositivos móveis. 

O perfil @muitointeressante, por exemplo, compartilha informações e curiosidades sobre assuntos variados, e pode ser uma ferramenta de apoio valiosa para a EAD! 

6.Tornando o negócio EAD cada vez mais escalável 

Para entender como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD, também não podemos deixar de falar sobre escalabilidade. Afinal, este é um dos grandes diferenciais do ensino online. 

Com a ajuda de boas ferramentas tecnológicas, barreiras geográficas deixam de ser dificultadores para o ensino. É possível compartilhar conteúdos e estimular o aprendizado de qualquer lugar do mundo, a qualquer hora, para quantas pessoas for preciso. 

A escalabilidade do negócio EAD também reflete muito positivamente nas empresas, que podem utilizar o treinamento corporativo online em larga escala, aplicando-o para diferentes grupos de colaboradores e até mesmo em diferentes filiais da organização. 

7. Permitindo a criação de campanhas de atração de alunos mais atrativas

Por fim, não podemos deixar de falar sobre como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD atraindo mais alunos e qualificando os possíveis interessados no produto digital

Para captar novos alunos EAD, por exemplo, a tecnologia tem muito a contribuir. É possível investir em estratégias de inbound marketing, marketing digital, marketing de conteúdo, parcerias com influenciadores e criação de campanhas exclusivas para os meios digitais — afinal, é preciso ir onde o público está. 

Agora você já tem em mãos todas as informações necessárias para entender como as tecnologias podem ajudar no processo de EAD. Nossa sugestão é que você termine esta leitura e aproveite para entender a importância das tecnologias para um produtor digital lendo nosso artigo sobre o tema!

Fabio Godoy