como construir uma proposta de valor para a EAD

Como construir uma proposta de valor para a EAD em 3 passos?

Você quer criar um curso online, mas não sabe como construir uma proposta de valor para a EAD? Hoje, vamos te mostrar como destacar seus diferenciais perante a concorrência. Com isso, será possível captar matrículas e, ainda, fidelizar seus alunos. 

Mas você sabe o que significa o termo proposta de valor? Afinal, esse é um conceito diferente do famoso modelo de negócio. Nesse caso, o foco é como construir uma proposta de valor para a EAD. Logo, a ideia é demonstrar a relevância da educação a distância para o seu público-alvo.

Aliás, o Sebrae criou uma ferramenta para facilitar esse processo, com base nas dores e nos ganhos. Isto é, a PNBOX pode ajudar o empreendedor digital a refletir sobre os elementos de valor de um infoproduto

Afinal, como construir uma proposta de valor para a EAD?

Atender, resolver e satisfazer as necessidades do público-alvo. Considere essas 3 premissas ao pensar em como construir uma proposta de valor para a EAD.

Além disso, também é importante refletir sobre essas questões:

  • Qual é o seu propósito motivador? Em outras palavras, sua escola veio ao mundo com que objetivo? Um exemplo: popularizar a meditação por meio do ensino a distância, tal como os cursos Alryom.  
  • Como suas aulas podem facilitar a vida de outras pessoas ou resolver problemas? Por sinal, muita gente se interessa em tocar instrumentos musicais, mas não tem tempo disponível. Aqui, uma boa opção pode ser o curso Mais Música Online.
  • Por que alguém deveria escolher suas aulas online, ao invés do concorrente? Nesse sentido, um editor de vídeo poderia buscar a expertise do Héber Simeoni para aprender sobre After Effects.
  • Quais são os seus diferenciais em relação à concorrência? Por exemplo, as metodologias ativas são ideais para a educação infantil. A propósito, as crianças gostam muito de videoaulas criativas.

3 exemplos de proposta de valor

Apesar do foco do post ser como construir uma proposta de valor para a EAD, vale fazer um benchmarking. Ou seja, pesquisar as boas práticas de outras marcas, mesmo que não sejam exatamente do seu segmento. 

Assim, você pode se inspirar nas iniciativas que já estão dando certo. Consequentemente, fica mais fácil adaptar as ideias para o contexto da educação a distância. Então, vamos aos exemplos práticos: 

  1. Trello: que tal ir direto ao ponto, em se tratando de produtividade? Quem acessa a landing page do aplicativo, já sabe o que esperar:

“Trello é a maneira gratuita, flexível e visual de organizar tudo, com quem quiser. Livre-se das longas trocas de emails, planilhas desatualizadas, notas adesivas que não colam mais e software complicado para gestão de projetos. O Trello deixa você visualizar todo o projeto em um só lugar.”

  1. Uber: mobilidade, segurança e facilidade no pagamento. Esses são os principais motes do app, cuja proposta é:   

“Oferecer às pessoas a possibilidade de se deslocar com conforto, segurança, cortesia e facilidade na solicitação do serviço e pagamento”.

  1. Soundcloud: este não é só um serviço de armazenamento e de compartilhamento de músicas. No fim das contas, a plataforma se posiciona como uma comunidade de quem ama conteúdos em áudio. Nesse sentido, a oferta é a seguinte:  

“Ouça os sons do mundo. Encontre a música que adora. Descubra novas faixas. Conecte-se diretamente com seus artistas favoritos.”

Passo a passo: como construir uma proposta de valor para a EAD?

Quer saber como construir uma proposta de valor para a EAD? Confira esses 3 passos para colocar o bloco na rua:

1. Pense no posicionamento do curso online

  • Elabore uma mensagem clara e objetiva;
  • Seja transparente sobre aquilo que será entregue;
  • Reforce a mensagem principal para convencer o aluno em potencial;
  • Lembre-se de estudar a concorrência para analisar o que pode ser melhorado;
  • Destaque seus diferenciais, como as novas tecnologias na educação.

2. Entenda o perfil do seu público-alvo

  • Mapeie os desejos e as dores dos seus futuros alunos;
  • Ofereça soluções para resolver problemas, como a flexibilidade da EAD;
  • Pense em como vai entregar o que foi prometido;
  • Use uma linguagem adequada para conversar com essas pessoas.

3. Destaque a informação no site

A divulgação é o último passo para saber como construir uma proposta de valor para a EAD. Para exemplificar, criamos uma abordagem fictícia, que poderia servir para o Inglês para Desesperados

  • TÍTULO: chame a atenção com um título atrativo, preciso e curto. Nessa perspectiva, o foco pode ser tanto o produto, quanto o cliente.

UM MUNDO DE POSSIBILIDADES PARA QUEM FALA INGLÊS

  • SUBTÍTULO: o ideal é ter uma descrição clara do que você está oferecendo, junto à utilidade do curso online.

Que tal ter a liberdade pra ser quem você quiser? Aqui, você aprende inglês através da experiência e com diversão.

  • TÓPICOS COM BENEFÍCIOS OU CARACTERÍSTICAS: use uma lista para destacar os diferenciais.

Pratique sua fluência em inglês com acompanhamento individual

Agilize o aprendizado com tecnologias de simulação e imersão

Nota máxima nas avaliações do Google, com mais de 1730 alunos

  • ELEMENTOS VISUAIS: opte por diferentes conteúdos para atrair o público, como vídeos, imagens e infográficos.

Fonte: Inglês para Desesperados

Agora que você sabe como construir uma proposta de valor para a EAD, que tal criar um curso online? Por falar nisso, conte com o apoio da EAD Plataforma para voar ainda mais alto.

A propósito, você pode testar os recursos por 7 dias grátis, além de conferir mais conteúdos no Blog e no Youtube:

Fabio Godoy