o-que-faz-produtor-conteudo

O que faz um produtor de conteúdo? Dicas e caminhos para ingressar na profissão

Está se perguntando o que faz um produtor de conteúdo? Saiba que este profissional é responsável por garantir a informação, a formação e o entretenimento de um público-alvo com base na produção de materiais em diferentes formatos. 

Não à toa, a produção de conteúdo integra um dos mais fortes pilares do marketing digital, e ganha novos investimentos por parte das empresas a cada ano. Pesquisas mostram que a previsão é de um aumento de 9% nas empresas que pretendem investir mais de US$10 mil em sua produção anual de marketing de conteúdo, em comparação à estatística de 2019. 

Quer saber o que faz um produtor de conteúdo e, de quebra, ver alguns exemplos deste trabalho na prática? Continue a leitura deste artigo! 

O que faz um produtor de conteúdo? 

O produtor de conteúdo é o responsável por dar forma e vida a um material. Sua função é garantir a informação, a formação e o entretenimento de seu público-alvo, a depender do objetivo do conteúdo produzido. 

Fazem parte do escopo de trabalho de um produtor de conteúdo atividades como:

  • pesquisa de materiais-base;
  • definição do melhor formato para a elaboração do conteúdo;
  • construção do conteúdo;
  • revisão preliminar;
  • formatação;
  • adequação a determinadas estratégias (como o SEO, no caso do conteúdo digital). 

Quem pode ser produtor de conteúdo? 

Agora que você já sabe o que faz um produtor de conteúdo, pode estar se perguntando: mas, afinal, quem pode ser produtor de conteúdo?

Nós temos uma boa notícia! 

Qualquer pessoa com especialização em determinados temas ou com aptidão para a escrita ou criação de material didático pode trabalhar com produção de conteúdo.

Não à toa, profissões como YouTuber, blogger ou mesmo professor conteudista são classificadas como produtoras de conteúdo. 

O que é preciso para ser um produtor de conteúdo?

Embora a função de produtor de conteúdo seja abrangente, o que possibilita a inserção de profissionais sem formação específica, é importante entender que há algumas características essenciais para obter sucesso na área. 

A seguir, listamos 3 delas. 

1. Aptidão com a escrita

O primeiro passo para produzir conteúdo de qualidade é ter aptidão com a escrita. Não pense que YouTubers e influenciadores digitais podem escapar desta necessidade! 

Isso porque, mesmo que o foco do conteúdo seja o vídeo (ou a imagem, no caso do instagram), o recurso da escrita é fundamental para reforçar ideias e trabalhar, por exemplo o SEO (Search Engine Optimization – ou Otimização para Mecanismos de Busca) do conteúdo.

Se, por outro lado, sua intenção é entender o que faz um produtor de conteúdo EAD, a aptidão com a escrita torna-se inquestionável! Afinal, o formato tradicional de apostilas digitais e materiais didáticos na educação a distância é, sobretudo, escrito, segundo comprova o Censo Abed 2019

De acordo com a pesquisa, textos digitais (artigos, apostilas, capítulos de livros etc.) e e-books ocupam o segundo e terceiro lugar na lista de materiais didáticos com maior oferta entre as instituições educacionais. Confira o gráfico completo abaixo: 

E, para que não haja dúvidas no entendimento do que significa “aptidão com a escrita”, fizemos uma lista de habilidades que preenchem este requisito:

  • capacidade de síntese e organização;
  • conhecimentos ortográficos e gramaticais; 
  • habilidade de uso de recursos como storytelling;
  • capacidade de segmentação de conteúdos e elaboração de material modular ou sequencial. 

2. Criatividade

Criatividade é outro aspecto fundamental para quem descobre o que faz um produtor de conteúdo e deseja mergulhar no segmento. Afinal, sabemos que os ambientes digital e educacional estão saturados com múltiplas informações. 

Dessa forma, só é capaz de motivar alunos EAD e conquistar seguidores, aqueles que conseguem criar um material diferenciado, explorando ao máximo os recursos da tecnologia. 

Se o seu segmento é o educacional, nossa sugestão é a leitura deste artigo, com exemplos de produção de conteúdo que apostam no uso da tecnologia na EAD

3. Conhecimentos específicos 

Ainda que não haja uma formação obrigatória para produtores de conteúdo, é importante falarmos sobre a relevância dos conhecimentos específicos. Tanto no ambiente digital, quanto no educacional (e sobretudo nele!), o consumo de conteúdo acontece por quem deseja absorver conhecimentos e ampliar sua base de informação. 

Dessa forma, o público-alvo está sempre em busca de fontes de credibilidade, capazes de transmitir conhecimento de forma clara, assertiva e confiável. 

Por isso, após entender o que faz um produtor de conteúdo, busque descobrir qual a sua área de aptidão. Sobre qual assunto você pode falar com propriedade? Caso seja um produtor de conteúdo digital para internet, esta área pode ser seu segmento de formação acadêmica ou mesmo um nicho no qual você tenha vasta experiência. 

No caso de professores que produzem conteúdo, é importante ter em mente as comprovações profissionais específicas necessárias para a atuação em determinados segmentos, tais como:

  • áreas da saúde;
  • idiomas;
  • estética; 
  • etc. 

Exemplos de produção de conteúdo: explorando diferentes formatos 

Agora sim, você sabe o que faz um produtor de conteúdo. Além disso, conhece as habilidades essenciais para o profissional. 

Para fechar a nossa tríade de informações-chave sobre o assunto, que tal falarmos sobre alguns exemplos práticos? Nossa ideia é ampliar seus horizontes e mostrar que um produtor de conteúdo pode atuar em inúmeros nichos! 

1. Blogs

Quando falamos em marketing digital, a produção de conteúdo para blogs surge como a mais importante estratégia para “fisgar” potenciais clientes para as empresas. 

Nesta modalidade de produção de conteúdo, a empresa reafirma sua credibilidade, mostrando o caminho para alcançar melhores resultados ou mesmo guiando seu público-alvo para realizar determinadas tarefas. 

Quer um bom exemplo de blog que explora a produção de conteúdo? Pois você está nele neste momento! 😀 

O blog da EAD Plataforma reúne artigos completos e enriquecedores sobre o mercado EAD, marketing e vendas, tecnologia e muito mais! 

2. YouTube

Outra forma de evidenciar o que faz um produtor de conteúdo é analisar canais de sucesso no YouTube. Neste caso, o esforço de produção de conteúdo acontece desde a pesquisa para a criação do roteiro, até a pós-produção do vídeo gravado, incluindo o preenchimento de detalhes como a descrição do vídeo, seu título e as tags do conteúdo (essenciais para turbinar o SEO do YouTube).

Veja abaixo um exemplo de conteúdo de qualidade produzido para o YouTube. Este é o canal de Max Valarezo, um especialista em cinema que aborda o segmento de maneira diferenciada, fugindo do senso comum. 

3. Redes sociais

Avaliar o comportamento da concorrência, entender as necessidades e hábitos das personas, escolher a melhor imagem, determinar o formato do post, preencher a legenda, caprichar nas hashtags. Este é o roteiro básico de um produtor de conteúdo com foco em redes sociais. 

Pode parecer simples, mas trata-se de um processo cuidadoso e repleto de estratégia. Afinal, somente o Instagram recebe, por dia, 400 milhões de storys, entre os quais ⅓ são criados e publicados por empresas.

4. Webinars

Webinars são palestras online, que geralmente reúnem um ou mais especialistas em um assunto para debaterem e trocarem experiências sobre determinados temas. 

De acordo com o relatório The Big Book of Webinar Stats, 46% de todos os webinars produzidos são voltados para o conteúdo educacional e de treinamento. E tem mais! O mesmo estudo mostra que 30% dos materiais reforçam a comunicação corporativa e outros 24%, a estratégia de marketing. 

Quer ver um exemplo de webinar voltado para a educação? Então assista a este conteúdo, disponibilizado pela Abed, que reúne 3 grandes profissionais para discutir perspectivas para a EAD em tempos de isolamento social: 

5. Cursos EAD 

Por fim, não podemos deixar de mencionar os cursos EAD como um exemplo expressivo da aplicação da produção de conteúdo. Afinal, a essência deste formato educacional é justamente o de compartilhar conteúdo produzido por professores e conduzido por tutores EAD junto aos alunos. 

No caso dos cursos EAD, a plataforma de hospedagem de conteúdo entra em cena como uma variável de peso na equação. Isso porque, ela precisa estar preparada para receber e compartilhar materiais em diferentes formatos, garantindo a usabilidade dos alunos e o acompanhamento de desempenho por parte dos tutores.

Agora que você já sabe o que faz um produtor de conteúdo, podemos falar um pouco mais sobre as plataformas EAD, ferramentas-chave para o compartilhamento de informações e a condução do processo educacional a distância. 

Nosso convite é para que você conheça a EAD Plataforma, nossa solução pensada cuidadosamente para atender às necessidades de alunos e tutores. 

Preencha o formulário, teste todas as funcionalidades da plataforma por 7 dias gratuitos e corra para se tornar um dos mais de 3 milhões de usuários do nosso sistema!

Fabio Godoy