dicas Facebook Ads

5 dicas de Facebook Ads para decolar nas suas vendas online!

Quer promover seus produtos digitais, mas ainda não sabe por onde começar? Hoje, vamos te mostrar 5 dicas de Facebook Ads para alavancar seu negócio na web. Para isso, não poderíamos deixar de falar sobre o marketing para infoprodutos, não é mesmo?

Mas, se você ainda não conhece essa ferramenta da própria rede social, não se preocupe. Afinal, também preparamos um post exclusivo para te mostrar o que é Facebook Ads. E, claro, como aumentar significativamente as vendas dos infoprodutos, como o curso online.

E, antes de mais nada, para entender melhor as dicas de Facebook Ads, que tal começar com uma videoaula? Dessa maneira, você descobre como criar uma campanha de anúncio em apenas 8 minutos: 

Marketing digital: aproveite plenamente as dicas de Facebook Ads

Antes de falar sobre as dicas de Facebook Ads, vamos voltar uma casa no jogo da vida para falar de estratégia. Isso porque nem todo mundo conhece as iniciativas de marketing de produto digital.

A propósito, isso também vale para empreendedores e pequenas empresas, sabia? No fim das contas, não é necessário ter uma verba astronômica para anunciar na internet. E o melhor: ter resultados significativos, claro.

Como aplicar o marketing digital junto com as dicas de Facebook Ads?

Nesse ponto, vamos falar de algumas estratégias que podem ser aplicadas, em termos de marketing digital. Assim, você pode fazer seu plano de negócios com mais assertividade:

  • Search Engine Marketing (SEM): essa sigla se traduz como “marketing dos mecanismos de busca”. Em outras palavras, podemos otimizar o alcance da publicidade no próprio Facebook.  
  • Indicadores de marketing digital: o mais famoso é o CPC, que significa custo por clique. Em geral, esse valor é estimado em cerca de R$ 1 (isso mesmo, um real). Logo, ao investir R$ 200, a média será de 200 cliques no post patrocinado.
  • Buyer persona: a ideia aqui é criar personagens semifictícias para representar seu público de interesse. Porém, usando um perfil muito mais realista. Por exemplo, digamos que você vende produtos esportivos. Então, uma dessas personas pode se interessar pelo melhor tênis para correr.
  • Marketing de afiliados: crie uma rede de divulgadores para falar do seu negócio. Por sinal, eles não precisam ser influencers ou youtubers. Para tal, basta que sejam heavy users das redes sociais. Ou seja, pessoas que estão sempre conectadas, engajadas e fiéis à marca.
  • Tipos de conteúdos digitais: diversificar os formatos é uma grande sacada dos anúncios na web. Por falar nisso, quem nunca curtiu e compartilhou um post viral, seja um meme, um gif ou vídeo?

5 super dicas de Facebook Ads para vender mais

Para alavancar as vendas online, confira essas dicas de Facebook Ads:

1. A publicidade é a alma do negócio

Se você postar apenas conteúdos orgânicos (sem pagar por isso), só 3% dos usuários serão impactados. Por outro lado, ao impulsionar as publicações e as fanpages, a coisa muda de figura. E aqui entra o tão sonhado engajamento, isto é, as interações: curtidas, comentários, compartilhamentos etc. 

O primeiro passo é conferir as recomendações do Facebook Business, via Central de Ajuda:

  • Objetivos: reconhecimento da sua marca, conversão em vendas e afins. Para facilitar, esse infográfico mostra as possibilidades, com base no curso EAD.
  • Público: selecione os parâmetros ligados às pessoas que você pretende impactar. Tais critérios envolvem: faixa etária, gênero, páginas curtidas, local de residência…
  • Posicionamento de anúncios: chegou a hora de escolher onde impulsionar os posts. Além do Facebook, você pode optar por Instagram e outros canais. 
  • Orçamento: defina a verba máxima para cada anúncio. Aliás, esses valores são muito mais acessíveis do que as mídias tradicionais, como TV e rádio.
  • Formato: imagem, vídeo, live, webinar, gif, aula ao vivo, meme, e-book e assim por diante. Aqui, o céu é o limite, literalmente.
  • Pedido: participe dos leilões. Esse recurso é usado pela plataforma para determinar o melhor anúncio que será exibido para um usuário, em determinado momento.
  • Mensuração: o monitoramento das métricas pode ser feito 24h, seja onde você estiver. Além disso, tais indicadores estão disponíveis para desktop e mobile.

2. Segmente bem o público-alvo

Para que o anúncio não apareça de forma aleatória, selecione com cautela os parâmetros geográficos, demográficos e psicográficos. Nesse caso, alguns exemplos são:

  • Homens de 20 a 45 anos. Escolha outro gênero e faixa etária, se preferir;
  • Curtem páginas de esportes. Ou ainda outros interesses, conforme seu negócio;
  • Moram em São Paulo ou no Rio de Janeiro. Se for o caso, adicione mais cidades.

3. Trabalhe os formatos adequadamente

Cada tipo de anúncio tem seu próprio formato, lembrando sempre de “falar a língua” das personas. Enquanto um carrossel pode fazer sucesso para um certo público, outro pode engajar melhor com uma simples imagem. 

Contudo, lembre-se de adequar esses formatos às especificações da plataforma, tais como:

  • Feed de notícias (desktop): imagem com 470×174 pixels e texto com 90 toques.
  • Feed de notícias (mobile): imagem com 560×208 pixels e texto com 110 toques.

4. Crie um anúncio e avalie o resultado

Lembra que já falamos dos indicadores, certo? Por meio do Gerenciador de Anúncios, você tem uma visão geral dos posts impulsionados. Dessa forma, fica mais fácil analisar as métricas e a performance de cada publicação patrocinada. 

Além do CPC, outro indicador relevante é o ROI, que representa o Retorno sobre o Investimento. Com isso, você verifica se um vídeo trouxe mais engajamento do que uma imagem, por exemplo. 

Nesse sentido, outra alternativa interessante é fazer o teste A/B e CRO (Conversion Rate Optimization). Mas, fique tranquilo: se você não sabe o que isso significa, a gente te ajuda com um podcast incrível.  

5. Ajuste o leme (ou a estratégia), se for o caso

Outra grande vantagem da publicidade na web é a flexibilidade de alterar a estratégia, a qualquer momento. Isso acontece de forma diferente para um anúncio de TV, pois, quando é veiculado, não tem mais volta. Já na internet, os ajustes podem ser feitos com agilidade.

Sendo assim, para fechar as nossas dicas de Facebook Ads, vamos falar das alterações estratégicas. Para exemplificar, se você perceber que um texto não está claro o suficiente, é possível editar a publicação que foi feita. 

Enfim, o que achou dessas dicas de Facebook Ads? E lembre-se: se a sua proposta é divulgar cursos online, conte com o apoio da EAD Plataforma. Faça o teste gratuito por 7 dias, além de conferir mais conteúdos no nosso Blog

Até a próxima! 😉

Fabio Godoy