Roteiro para criar um curso

9 passos práticos: arrase no roteiro para criar um curso EAD!

Já pensou em criar seu próprio infoproduto? Então, esse post é pra você, que quer aprender a elaborar um roteiro para criar um curso no formato e-learning e faturar na internet.

Vale lembrar que tais dicas podem ser adaptadas para as aulas presenciais e, também, para o ensino híbrido, que é semipresencial. Sendo assim, nosso roteiro para criar um curso EAD está dividido em três etapas: planejamento, produção e divulgação.

Porém, antes de mais nada, aproveite para conferir um exemplo prático de automaquiagem, diretamente do canal da maquiadora Cris Guimarães

Planejamento: a primeira etapa do roteiro para criar um curso

As dicas de roteiro para criar um curso começam pela fase de planejamento. 

1. Defina o escopo do seu infoproduto

Você tem conhecimentos ou experiências relevantes a compartilhar? Na hora de planejar o produto digital, reflita sobre o conceito do círculo dourado. Por sinal, essa é uma estratégia usada por grandes líderes para inspirar ações, com base em três questões: como, porquê e o quê.

Para resumir, os consumidores não compram de acordo com “o que” ou “como” as marcas vendem produtos e serviços, mas sim pelo “por que” o fazem.

Ou seja, buscam se identificar com o propósito motivador, em especial se isso contribui para facilitar a vida das pessoas ou resolver problemas. Por exemplo, você poderia oferecer um curso de arquitetura sustentável.

2. Crie personas para dialogar com stakeholders

Buyer personas são personagens semi-fictícias, que você pode criar para “conversar” com seus públicos de interesse. Se não souber por onde começar, vale a pena pesquisar a concorrência com o benchmarking, visando se inspirar em ações que já estão trazendo resultados.

Para exemplificar, digamos que seu objetivo é dar aulas de Inglês para Desesperados. Assim, uma das personas pode representar um jovem de 20 anos, que é trainee em uma multinacional. Ricardo tem a chance de trabalhar o Canadá, porém, precisa melhorar a fluência na língua inglesa. 

3. Pense na estrutura necessária

Você pode começar com uma estrutura básica e, depois, investir em pessoas e ferramentas para aprimorar as produções digitais. Afinal, são diversos aspectos para analisar o custo-benefício, incluindo: 

Produção: segunda etapa do roteiro para criar um curso

Com foco na produtividade, a segunda fase do roteiro para criar um curso é a produção. 

4. Diversifique os formatos de conteúdo

Para dinamizar o aprendizado, busque diversificar os tipos de conteúdo digital, que incluem:

5. Prepare-se para a produção digital

Cada conteúdo tem suas características, portanto, as demandas das produções podem variar. No caso das videoaulas, é importante considerar:

  • Roteiro: liste os assuntos que serão abordados e use técnicas de storytelling para “contar histórias” envolventes e atrativas;
  • Maquiagem: sim, faça uma make up leve apenas para uniformizar (mesmo para os homens), de modo que o rosto não fique “brilhando” no vídeo;
  • Iluminação: sempre que possível, opte pela luz natural (vale até gravar perto da janela). Ou, se estiver em um ambiente fechado, recomendamos investir em um ring light;
  • Recursos audiovisuais: você pode começar com a câmera do celular, de preferência usando um tripé. Depois, o ideal é adquirir outros equipamentos, como microfones, fundo infinito chroma key e assim por diante;
  • Ambientação: monte um cenário que seja condizente com o tema abordado. Aliás, preparamos um infográfico para te ajudar nisso! 😉 

6. Produza infoprodutos de qualidade

Segundo o Google, o “conteúdo é rei”. Por isso, pense em como você pode contribuir para facilitar a vida de outras pessoas, amenizar suas “dores” ou ainda resolver problemas que a sociedade esteja enfrentando. 

A seguir, listamos alguns youtubers que agregam valor ao seus infoprodutos. Ao “pensar fora da caixa”, eles trazem pitadas de autenticidade, humor e uma certa dose de polêmica, aspectos que podem ser adaptados para corresponder ao escopo do seu curso online:

Divulgação: terceira etapa do roteiro para criar um curso

Para finalizar, a última fase do roteiro para criar um curso envolve as iniciativas focadas em captação e fidelização de clientes.

7. Invista em estratégias de marketing digital

Dentre as ações de marketing para dar um up no seu produto digital, podemos destacar:

  • Programe o pré-lançamento do seu infoproduto, com promoções e descontos;
  • Crie sites e blogs otimizados para rankear bem nas pesquisas do Google;
  • Impulsione publicações com anúncios pagos, para aumentar o alcance dos posts;
  • Automatize tarefas com o software da Lahar, que está integrado à EAD Plataforma. Confira as possibilidades nesse infográfico!

8. Acompanhe a performance com métricas assertivas

Estabeleça indicadores de desempenho para verificar os resultados e, se for o caso, ajustar a estratégia. Alguns deles são:

  • Average Revenue Per Account (ARPA): para calcular a receita média gerada por cada cliente, considere o valor dos cursos comprados em um determinado período (mês, semestre ou ano);
  • Custo de Aquisição de Clientes (CAC): compare o custo relacionado à divulgação e à venda em relação ao total de novos clientes;
  • Gross Margin: para saber a rentabilidade (margem bruta), divida o lucro bruto pela receita líquida e, depois, multiplique por 100.

9. Faça transmissões em tempo real

Dependendo da plataforma contratada para hospedar o curso online, você tem acesso a um amplo leque de recursos. Assim, além de aproveitar os benefícios dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA), é possível fazer transmissões ao vivo, como forma de marcar presença nas mídias sociais e, ainda, promover o engajamento digital.

Gostou das nossas dicas de roteiro para criar um curso EAD? Então, chegou a hora de brilhar e faturar na web! Fale conosco e prepare-se para estruturar seu curso online. E não se esqueça de testar as funcionalidades da plataforma por 7 dias grátis, assim como conferir mais posts do Blog!

Fabio Godoy